Livro dá visão crítica de Apple, Amazon, Facebook e Google

Professor da NYU questiona políticas das quatro gigantes de tecnologia

Sombra de mão mexendo no celular e ao fundo os logos de Google, Apple, Facebook e Amazon aparecem em tela azul
Logos de Google, Apple, Facebook e Amazon em Hédé-Bazouges, na França - Damien Meyer/AFP
Taís Hirata
São Paulo

A leitura de "Os Quatro -- Apple, Amazon, Facebook e Google, o Segredo Dos Gigantes da Tecnologia" está longe de trazer uma análise completa e definitiva sobre o tema. Não deixa de ser, no entanto, absolutamente necessária.

Antes de tudo, porque essas quatro empresas sabem muito sobre você, leitor desta resenha (provavelmente, mais do que gostaria). Sendo assim, é no mínimo interessante conhecer um pouco mais sobre elas também.

Para quem é familiarizado com a trajetória das companhias ou tem acompanhado o crescente questionamento de autoridades e usuários a suas políticas, a leitura tampouco deixa de trazer análises importantes.

Mais do que simplesmente contar uma história linear de cada empresa, o livro explica suas estratégias para revolucionar mercados, desbancar concorrentes e conquistar uma imagem positiva que, por muito tempo, garantiu a simpatia de órgãos reguladores e fiscais pelo mundo.

O autor do livro, Scott Galloway, é professor da New York University Stern School of Business e empreendedor. Fundou diversas empresas de tecnologia e já integrou o conselho da The New York Times Company, dona do "The New York Times", entre 2008 e 2010 --experiência que rende um relato interessante (e nada imparcial) sobre a dificuldade do jornal em reagir à rasteira silenciosa do Google.

Além disso, Galloway é um notável comunicador, o que o transformou em um palestrante ácido e popular quando o assunto é tecnologia.

O rigor teórico, porém, não é exatamente sua prioridade. Algumas conclusões têm bases frágeis, e boa parte dos dados não é adequadamente contextualizada.

Com piadas (algumas de gosto questionável) e comparações bem-humoradas, o texto parece uma palestra transcrita, o que não deixa de ter um lado positivo: a leitura dificilmente poderia ser mais fácil e rápida --destaque para gráficos atraentes e informativos.

OS QUATRO

O livro começa com uma análise de cada empresa.

A primeira é a Amazon. Com acesso a capital abundante e barato como nenhuma concorrente, a empresa pôde fazer investimentos arriscados --que vão desde o aprimoramento do sistema de entregas, que hoje ameaça gigantes de logística como a FedEx e UPS, até ideias mirabolantes, como a construção de um armazém flutuante.

Nos Estados Unidos, o impacto nas varejistas é ainda maior: a perda de valor de todas as concorrentes coincide com a ascensão da empresa.

É algo para se atentar, especialmente no Brasil, onde a Amazon começa a dar seus primeiros passos para além do comércio de livros.

No caso da Apple, o autor conta a passagem da fabricante de dispositivos para marca de luxo, o que lhe permite ter margens acima de qualquer outra concorrente.

O capítulo sobre o Facebook foi feito antes de Mark Zuckerberg anunciar a mudança de direcionamento da rede, com mais destaque para postagens pessoais.

A decisão, porém, se encaixa perfeitamente na análise de Galloway, que coloca como grande trunfo da empresa a capacidade de fortalecer laços afetivos e, de outro lado, aproveitar-se do conteúdo alheio para lucrar com publicidade --isso sem assumir nenhuma responsabilidade pela propagação de notícias falsas ou crimes de ódio, com o discurso de "não somos uma empresa de mídia".

Por fim, o Google, que tem o maior poder de acesso à mente de qualquer usuário da internet e que, cada vez mais, abocanha uma parcela maior da publicidade digital.

O autor ainda reserva um interessante capítulo para avaliar candidatos a quinto gigante da tecnologia. Estão na lista a varejista Alibaba --que já é grande, mas não tanto fora da China--, a Tesla, do setor automotivo, e a Uber, além de companhias tradicionais, como Walmart e Microsoft.

Em uma última parte, Galloway fala aos jovens futuros empreendedores, dando dicas de como ter sucesso nesse novo cenário de negócios.

É o capítulo menos interessante, mas fornece uma perspectiva de que, assim como Apple, Amazon, Google e Facebook desbancaram companhias até então imbatíveis, elas mesmas não são imortais.

Os Quatro

  • Preço R$ 52,82 (320 págs.)
  • Autor Scott Galloway
  • Editora HSM
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.