Lula está muito preocupado com o desabastecimento, diz deputada após visita

Partidos de esquerda aproveitarão possível greve dos petroleiros para colocar pautas na rua

Ana Luiza Albuquerque
Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), acompanha o noticiário e está muito preocupado com a situação de desabastecimento do país. É o que afirma a deputada Jandira Feghali (PCdoB), integrante da comissão externa da Câmara que realizou uma inspeção na cela de Lula nesta terça (29).

Também participaram da inspeção os deputados Paulo Pimenta (PT), coordenador, Silvio Costa (Avante), Weverton Rocha (PDT), Orlando Silva (PCdoB), Benedita da Silva (PT), José Mentor (PT) e Odorico Monteiro (PSB). A visita durou mais de uma hora.

Segundo Jandira, o ex-presidente está preocupado com a crise nos hospitais e dos alimentos e com a condição do trabalhador. A parlamentar ressaltou que, ainda que preso em um cômodo de 12m², Lula preocupa-se com quem está do lado de fora. 

A deputada reforçou que nesta quarta (30), com a deflagração da greve dos petroleiros, os partidos de esquerda vão colocar suas pautas na rua. "Que é a defesa da Petrobras, dos brasileiros, não a Petrobras do Pedro Parente [presidente da estatal]. Vamos fazer a nossa pauta."

O deputado Paulo Pimenta (PT), coordenador da comissão, relatou que Lula disse que espera que o partido reafirme a indicação de seu nome para a Presidência e que faça a inscrição de sua candidatura no dia 15 de agosto. Segundo ele, o ex-presidente apresenta um bom estado de saúde, tem feito atividades físicas, lido, estudado e pensado. "Todo dia que ele acorda, ele pensa como pode estar aqui sem ter cometido nenhum crime."

A deputada Benedita (PT) definiu Lula como um homem forte e alegre, que faz rir. Ela disse que o ex-presidente pediu para que eles agradecessem o povo pelo apoio. O deputado Weverton (PDT) afirmou que os parlamentares saíram energizados por três motivos: pela capacidade que Lula tem de compreender o momento que o Brasil vive, pela capacidade de se indignar e pelas palavras encorajadoras para não desistir da luta. 

A inspeção havia sido barrada pela juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula. No último dia 23, no entanto, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, derrubou a decisão da magistrada e permitiu a inspeção. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.