Com dólar em alta, BC reforça atuação no mercado de câmbio

Autoridade monetária agendou venda de US$ 3 bilhões com compromisso de recompra

Bernardo Caram
Brasília

Em um cenário de dólar em alta, o Banco Central (BC) vai reforçar a atuação no mercado de câmbio nos próximos dias. A autoridade monetária anunciou nesta sexta-feira (22) que usará um instrumento que pode injetar US$ 3 bilhões no mercado.

Na segunda-feira (25), o BC fará um leilão de linha nesse valor. Na prática, o mecanismo funciona como uma venda de dólares com compromisso de recompra. A data para que o BC compre de volta os US$ 3 bilhões foi agendada para o dia 2 de agosto.

Folhapress

A injeção da moeda americana no mercado brasileiro aumenta a oferta e pode pressionar para baixo a cotação. Nesta sexta-feira, o dólar encerrou as negociações cotado a R$ 3,78. Na semana, a valorização é de cerca de 1,5%

A utilização de leilões de linha pelo BC não tem sido rotineira. A última vez que o instrumento foi usado foi no dia 29 de março, em valor menor, de US$ 2 bilhões.

Em nota, o Banco Central informou também que continuará ofertando contratos de swap cambial na próxima semana “de acordo com as condições de mercado, para prover liquidez e contribuir para o bom funcionamento do mercado de câmbio”. O swap é uma operação equivalente a uma venda de dólares no mercado futuro.

“O BC reafirma que não vê restrições para que o estoque de swaps cambiais exceda consideravelmente os volumes máximos atingidos no passado”, diz a nota.

A autoridade monetária afirmou ainda que o BC e o Tesouro Nacional continuarão a atuar de forma coordenada no mercado de juros para garantir liquidez e contribuir para o seu bom funcionamento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.