Mercado vê dólar acima de R$ 3,50 em 2018 e Selic a 6,5% nesta semana, diz BC

Projeção para o PIB foi ainda mais abaixo de 2%, aponta Boletim Focus

São Paulo

Economistas de instituições financeiras passaram a ver o dólar acima de R$ 3,50 no final deste ano, ao mesmo tempo em que a projeção para a expansão da economia brasileira foi ainda mais abaixo de 2% e a expectativa para a taxa básica de juros permanece sendo de manutenção nesta semana.

A pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira (18) mostrou que, diante da recente pressão vista no mercado de câmbio e que levou o dólar ao patamar de R$ 3,80 durante a semana passada, o mercado passou a ver a moeda americana a R$ 3,63 no final de 2018, de R$ 3,50 anteriormente. Para 2019, a projeção também subiu, a R$ 3,60, de R$ 3,50.

Esse cenário, entretanto, não foi suficiente para alterar a visão de que a taxa básica de juros Selic será mantida nos atuais 6,5% na reunião desta semana do Copom (Comitê de Política Monetária), como apontado em pesquisa da agência Reuters.

Também permanece a expectativa de que a Selic terminará 2018 a 6,5% e 2019, a 8%, mesmo cenário do Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões.

Para a economia, os economistas veem agora expansão do PIB (Produto Interno Bruto) em 2018 de 1,76% na mediana das projeções, de 1,94% antes. Para o ano que vem, a conta caiu em 0,10 ponto percentual, a 2,7%.

As contas vêm sendo reduzidas na esteira da paralisação dos caminhoneiros que afetou o abastecimento em todo o país no final de maio. Na semana passada, o Ministério da Fazenda calculou que os impactos diretos do movimento na economia somaram R$ 15 bilhões.

Os cálculos para a inflação voltaram a subir. A alta do IPCA foi calculada agora em 3,88% em 2018 e em 4,1% em 2019, respectivamente 0,06 e 0,03 ponto percentual a mais do que na semana anterior.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.