Auditoria vai identificar custos da energia térmica no Norte do país

Aneel pede que Eletrobras devolva cerca de R$ 3 bilhões em repasses

São Paulo

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) está na fase final de uma auditoria sobre um fundo que custeia a geração termelétrica no Norte do país por meio de encargos cobrados junto aos consumidores, a chamada Conta de Consumo de Combustíveis (CCC).

"O trabalho de auditoria encontra-se em fase de finalização, com possível publicação para o mês de agosto", disse a CGU.

Subestação de energia da Amazonas Energia - Folhapress

O levantamento começou após uma fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que apontou no ano passado que a estatal Eletrobras teria de devolver cerca de R$ 3 bilhões à CCC devido a repasses superiores ao devido a subsidiárias da companhia entre 2009 e 2016.

Distribuidoras da Eletrobras, como a Amazonas Energia, recebem recursos do fundo para suportar os elevados custos de geração térmica em regiões ainda não conectadas ao sistema elétrico, os chamados "sistemas isolados".

A Eletrobras questiona a cobrança da Aneel e defende que teria recursos extras a receber do fundo, ao invés de dívidas.

A CGU priorizou o levantamento para avaliar o impacto financeiro da evolução no plano de privatizar a Eletrobras.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.