Banco da Inglaterra sobe juros pela segunda vez após crise de 2008

BC britânico elevou taxa para 0,75%

Londres | AFP

O Banco da Inglaterra (BC britânico) subiu nesta quinta (2) sua taxa de juros de 0,50% para 0,75%, com o objetivo de manter a inflação do país sob controle, anunciou a instituição. 

As perspectivas de crescimento da economia do país também foram mantidas em 1,4% em 2018, mas houve aumentou de um décimo na previsão do banco para 2019, com expectativa de 1,8% –em um momento em que o país enfrenta incertezas sobre a saída da União Europeia.

O aumento das taxas de juros é o segundo desde a crise financeira de 2008, quando eles foram reduzidos a níveis historicamente baixos para tentar estimular a economia britânica.

Presidente do Banco da Inglaterra (BC britânico), Mark Carney
Presidente do Banco da Inglaterra (BC britânico), Mark Carney - Daniel Leal/AFP

A solidez da economia e o baixo nível de desemprego (4,2%) são alguns dos fatores que poderiam causar uma alta nos preços, o que ameaçaria as metas de inflação.

O banco central também aumentou em um décimo suas projeções de inflação para os últimos trimestres de 2018 e 2019, para, respectivamente, 2,3% e 2,2%, acima da meta de 2%. 

"Os dados recentes parecem confirmar que a queda da produção do Reino Unido no primeiro trimestre foi temporal, e o vigor da economia voltou no segundo trimestre", explicou o comitê de política monetária da instituição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.