Latam vai demitir 1.200 funcionários após terceirização, dizem sindicatos

Operações serão feitas nos aeroportos de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ)

São Paulo | Reuters

A Latam Airlines vai iniciar a terceirização de algumas operações nos aeroportos de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ), o que vai resultar em demissões nos dois aeroportos que atingem 1.200 funcionários, segundo a federação que representa os sindicatos da categoria.

A empresa aérea informou que, a partir da primeira semana de setembro, as operações de rampa e limpeza, gestão de equipamentos de solo e atendimento a clientes com bagagens perdidas ou danificadas nos dois aeroportos passarão a ser feitas pela Orbital-WFS, empresa especialista nesses serviços aeroportuários.

Passageiros em área da Latam Airlines, no aeroporto Jorge Chavez, em Callao, no Peru
Passageiros em área da Latam Airlines, no aeroporto Jorge Chavez, em Callao, no Peru - Mariana Bazo/Reuters

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), foram 850 demissões em Guarulhos e 350 no Galeão.

A Latam, no entanto, não confirma o número e disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que está trabalhando para realocar parte dos funcionários afetados pela terceirização. A empresa emprega no país 22 mil trabalhadores.

"A companhia informa ainda que adotou todas as medidas para que esta mudança tivesse o menor impacto possível em seus colaboradores, no entanto, haverá redução dos quadros da Latam nos dois aeroportos", disse a empresa em comunicado.

Além disso, a Latam informou que chegou a um entendimento com os sindicatos que representam a categoria nos dois aeroportos para que a empresa ofereça um pacote adicional às verbas rescisórias regulares aos funcionários que não forem realocados até 3 de setembro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.