Bancos e empresas lançam primeira plataforma de blockchain para commodities

Tecnologia é vista como uma solução para negociações e liquidações ineficientes

Londres

Bancos e empresas de trading globais lançam a primeira plataforma baseada em blockchain –a tecnologia que possibilita a operação de bitcoins –para financiar os negócios com commodities de petróleo até trigo, disseram as empresas em um comunicado conjunto nesta quarta-feira (19).

A plataforma será administrada por um empreendimento chamado komgo SA, baseado em Genebra, na Suíça, e deve começar a operar ainda em 2018.

Colheita da soja em fazenda paulista;
Colheita da soja em fazenda paulista; bancos e as principais empresas de trading vêm testando inúmeros esquemas pilotos em commodities nos últimos anos - Ricardo Benichio/Folhapress

Bancos e as principais empresas de trading vêm testando inúmeros esquemas pilotos em commodities nos últimos anos, mas esse empreendimento será o primeiro ao qual qualquer empresa poderá aderir.

Os fundadores da komgo incluem o ABN Amro, BNP Paribas, Cibi, Crédit Agricole Group, Gunvor, ING, Koch Supply & Trading, Macquarie, Mercuria, MUFG Bank, Natixis, Rabobank, Shell, SGS e Société Générale.

A tecnologia blockchain é vista como uma solução para negociações e liquidações ineficientes, para melhorar a transparência e reduzir os riscos de fraude.

Livro-caixa de alta tecnologia, o blockchain usa um banco de dados compartilhado que é atualizado em tempo real e pode processar e liquidar transações em minutos, sem a necessidade de verificação por parte de terceiros.

Em vez de compartilhar uma montanha de papéis com uma longa lista de contrapartes, um comerciante poderá usar uma carta de crédito digital, acelerando consideravelmente as transações.

A komgo será inicialmente utilizada para energia, os primeiros negócios serão de petróleo bruto do Mar do Norte, a região de referência para grande parte do comércio mundial de petróleo. E a partir de 2019, o empreendimento passará a realizar transações com commodities agrícolas e metais.

A empresa trabalhará ao lado da Vakt, uma plataforma de negociação de energia administrada por muitos dos mesmos acionistas do komgo.

"O lançamento da komgo SA destaca uma visão compartilhada para a inovação da indústria e ressalta o compromisso contínuo entre os membros para construir uma rede verdadeiramente aberta e mais eficiente no comércio de commodities", disse Souleima Baddi, diretora-executiva da komgo SA.

A komgo fornecerá o financiamento por meio de blockchain para todas as commodities e poderá se expandir para novas e emergentes commodities.

A plataforma será desenvolvida em parceria com a empresa de tecnologia blockchain ConsenSys.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.