BC simplifica envio de remessas do exterior

Destinatário receberá transferência na conta, em reais

Maeli Prado
Brasília

O Banco Central decidiu simplificar as transferências de recursos do exterior para o Brasil. 

Em circular publicada nesta quinta-feira (20), a autoridade monetária publicou uma circular determinando que o destinatário da remessa possa receber os recursos em sua conta corrente ou poupança no Brasil, em reais, sem necessidade de fazer operação de câmbio ou de arcar com despesas extras. 

A medida, que passa a valer em 1º de novembro, abrange somente transferências pessoais de até R$ 10 mil. 

Antes da mudança da regra, o destinatário de remessas precisava fazer uma operação de câmbio para trocar a moeda estrangeira por reais, o que tornava o processo mais lento. 

A partir de novembro, os custos ficarão a cargo do remetente. 

Processo de fabricação e itens de segurança das cédulas da nova família. Montante de notas de R$ 20
Fábricas de matrizes e cédulas da Casa da Moeda do Brasil (CMB), em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro - Fernando Frazão/Folhapress

"Hoje, quando os recursos enviados do exterior chegam em moeda estrangeira, o destinatário precisa convertê-los em reais", explicou o BC em nota. "Dessa forma, quem recebe o dinheiro tem que negociar a taxa de câmbio com a instituição autorizada e arcar com todos os custos da operação. Além disso, até que seja feita a operação, não sabe exatamente o quanto receberá em reais".

Segundo o BC, o novo sistema é facultativo. 

"As instituições financeiras que quiserem operá-la adotarão políticas e procedimentos em seu relacionamento com a instituição remetente dos recursos do exterior, inclusive em relação à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo, equivalentes àquelas atualmente exigidas pela regulamentação cambial no tocante às relações internacionais entre bancos correspondentes", diz a autoridade monetária em nota. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.