EUA aceitam acordo para manter Canadá no Nafta

Presidente Donald Trump ameaçava manter tratado comercial da região apenas com o México

Bandeiras de Canadá, México e EUA durante encontro do Nafta na Cidade do México
Bandeiras de Canadá, México e EUA durante encontro do Nafta na Cidade do México - Edgard Garrido/Reuters/5.mar.2018
Associated Press

O presidente dos EUA Donald Trump aprovou na noite deste domingo (30) um acordo comercial que irá manter o Canadá dentro do Nafta (Acordo de Livre Comércio da América do Norte). As novas regras vão entrar no lugar do trato original, de 1994.

O novo compromisso deve facilitar o acesso dos EUA a laticínios canadenses em termos semelhantes ao da Parceria Transpacífico, acordo comercial que Trump rejeitou ao assumir a presidência. Já o Canadá deve ter sua indústria automobilística protegida com a queda de tarifas impostas pelos EUA.

"Foi um bom dia para o Canadá", disse o primeiro-ministro do país Justin Trudeau a repórteres após se reunir com membros do seu governo. 

No começo do mês, o presidente americano havia dito no Twitter que, sem novos termos, o Canadá estaria fora da área de livre comércio que também inclui o México.

"Lembrem-se, o Nafta foi um dos PIORES acordos comerciais já feitos. Os EUA perderam milhares de negócios e milhões de empregos. Estávamos bem melhor antes do Nafta, que nunca deveria ter sido assinado", disse Trump em 1º de setembro.

Os países estavam sob pressão para fechar as negociações antes da meia-noite deste domingo, quando os EUA precisam compartilhar o texto do novo acordo com o México. O objetivo é que o documento seja assinado antes que o presidente mexicano Enrique Peña Nieto deixe o posto no final de novembro.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.