EUA e China fazem pausa nas negociações, diz secretário americano

Havia especulações de que os presidentes dos dois países poderiam se reunir em encontro do G20

Washington | Reuters

O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, disse nesta quarta-feira (17) que negociações comerciais com a China aparentemente chegaram a uma breve pausa, e baixou expectativas de que os dois países fariam progressos substantivos em direção a um acordo no próximo encontro do G20.

"Em qualquer negociação há altos e baixos, há hiatos, e há períodos muito mais ativos. Então, parece que podemos estar num tipo de hiato agora", disse ele em entrevista para a CNBC.

O Grupo das 20 nações industrializadas realizará uma cúpula na Argentina no mês que vem, e havia especulações de que o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, poderiam se reunir sobre os assuntos comerciais atuais. O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que não há decisão tomada sobre um encontro.

"Encontros de líderes no G20 nunca atingem uma quantidade grande de detalhes. São encontros desenhados para serem declarações políticas amplas", disse Ross na entrevista à CNBC.

Ele acrescentou que muitas vezes líderes conversam em reuniões paralelas às sessões da cúpula.

"Geralmente, elas têm uma hora ou menos de duração e você não pode fazer um acordo comercial de milhares e páginas em uma hora", disse.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.