Preço do diesel nas refinarias cai 10% nesta terça (30)

Queda acompanha a retração do câmbio e das cotações internacionais

Nicola Pamplona
Rio de Janeiro

O preço do óleo diesel nas refinarias ficará cerca de 10% mais barato a partir desta terça (30). A queda acompanha a retração do câmbio e das cotações internacionais no último mês.

Em comunicado divulgado nesta segunda, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) informou que a redução será de 9,62% a 10,44%, dependendo da região.

Na região sudeste, por exemplo, o novo preço é R$ 2,1523 por litro, queda de 9,95% com relação ao valor vigente até esta segunda (29). É um corte de R$ 0,2379 por litro.

00
Fila de carros em posto de gasolina durante a paralisação em maio - Adriano Vizoni - 31.mai.2018/Folhapress

Desde o início do programa de subvenção ao diesel, a agência é responsável por estabelecer os preços de venda pelas refinarias e importadores.

Na fase atual do programa, o valor varia a cada 30 dias, de acordo com as oscilações do câmbio e do mercado internacional. Os preços anunciados nesta segunda valerão até o dia 28 de novembro.

A queda anunciada nesta segunda é a primeira desde o início do programa. Em agosto, a alta média foi de 13%. Em setembro, de 2,8%.

Com o recuo dos dois indicadores, o governo já prepara mudanças nas regras da subvenção, com o objetivo de criar um processo de transição para o fim do subsídio, previsto para 31 de dezembro.

A ideia é estabelecer uma redução gradativa do valor da subvenção, que hoje é de R$ 0,30 por litro. A medida deve trazer economia ao governo, que previu inicialmente gastar R$ 9,5 bilhões com o desconto.

Até o fim de setembro, data do último balanço divulgado pela agência, foram pagos R$ 1,6 bilhão. 

A subvenção ao preço do diesel foi criado para encerrar a greve dos caminhoneiros que paralisou o país por duas semanas em maio. Além do subsídio de R$ 0,30 por litro, o governo reduziu a carga tributária sobre o combustível em R$ 0,16 por litro.

Nas bombas, porém, o litro do combustível era vendido na semana passada por R$ 3,721, em média no país, mais caro do que os R$ 3,671, já corrigidos pela inflação, vigentes na semana anterior ao início da paralisação dos caminhoneiros.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.