Roberto Castello Branco é cotado para presidir Petrobras, diz agência de notícias

Ex-diretor da Vale tem se reunido com a equipe de Bolsonado

São Paulo e Rio de Janeiro

Roberto Castello Branco, ex-diretor da Vale e ex-conselheiro da Petrobras, foi sondado pela equipe econômica do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para o cargo de presidente da petroleira estatal, mas sinalizou que declinará do convite, afirmaram pessoas próximas às negociações à agência de notícias Reuters.

Castello Branco tem se reunido com a equipe de Bolsonaro, liderada pelo economista Paulo Guedes, para contribuir com conhecimentos dos setores de petróleo e mineração, devido à experiência no tema.

O nome de Castello Branco, atualmente diretor da Fundação Getulio Vargas (FGV), é o primeiro que desponta em sondagem realizada para presidir a petroleira estatal no governo Bolsonaro.

Ele tem doutorado em Economia pela FGV e pós-doutorado também em Economia pela Universidade de Chicago, segundo seu Currículo Lattes. A Universidade de Chicago, também frequentada por Paulo Guedes, é considerada uma instituição de linha liberal.

Segundo uma das fontes, Castello Branco teria se colocado à disposição para contribuir com o governo Bolsonaro.

Procurados, assessores de Bolsonaro não comentaram o assunto imediatamente.

000
Sede da Petrobras no Rio de Janeiro - Sergio Moraes/Reuters
Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.