Musk cumpre promessa e Tesla tem primeiro lucro em dois anos

Montadora não registrava lucro desde o terceiro trimestre de 2016; ações subiram

San Francisco | Reuters

A Tesla reportou lucro líquido, fluxo positivo de caixa e margens maiores do que o esperado para o terceiro trimestre nesta quarta-feira (24), entregando as promessas de Elon Musk, presidente-executivo, de tornar a fabricante de automóveis lucrativa à medida que os maiores volumes de produção do seus novo modelo Model 3 começar a dar resultados.

A Tesla não registrava lucro desde o terceiro trimestre de 2016. 

Elon Musk, presidente-executivo da Tesla; ele havia prometido lucro no balanço trimestral da montadora
Elon Musk, presidente-executivo da Tesla; ele havia prometido lucro no balanço trimestral da montadora - Toru Hanai/Reuters

A Tesla reiterou que espera repetir o seu lucro líquido positivo no atual trimestre, levando as ações da companhia a uma alta de 14% horas depois da divulgação dos resultados.

Musk, que muitas vezes estabeleceu objetivos e prazos que a Tesla não conseguiu cumprir, surpreendeu investidores ao cumprir a promessa de tornar a empresa lucrativa apenas pela terceira vez em seus 15 anos de existência, fechando um difícil trimestre para o executivo, cuja liderança foi abertamente questionada há algumas semanas.

A alta das vendas das versões mais caras do Model 3 ajudou as margens, que subiram mais de 20% no trimestre, disse a montadora, acima das sua projeção de margens de 15%.

Menores horas de trabalho por veículo ajudaram, assim como menores custos de material.

A receita total mais que dobrou, chegando a US$ 6,82 bilhões (R$ 25,87 bilhões), superando a média das estimativas de analistas de US$ 6,33 bilhões (R$ 23,46 bilhões) segundo dados da Refinitiv.

A Tesla teve lucro de US$ 311,5 milhões (R$ 1,15 bilhão), ou US$ 1,75 (R$ 6,48) por ação, no trimestre terminado em 30 de setembro, ante prejuízo de US$ 619,4 milhões (R$ 2,29 bilhões), ou US$ 3,70 (R$ 13,71) por ação, um ano antes.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.