Práticas da Microsoft, IBM, Oracle e SAP causam dano ao setor público, diz TCU

Auditores detectaram práticas de empresas como IBM e Microsoft que prejudicam competitividade de licitações

São Paulo | Reuters

Uma auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União) concluiu que práticas comerciais de gigantes globais de tecnologia causaram prejuízos bilionários à administração pública no Brasil.

Segundo ata de reunião do órgão, divulgada nesta segunda-feira (12), o foco do levantamento foram contratos de R$ 2,8 bilhões em licenciamento de software e serviços firmados entre janeiro de 2012 e novembro de 2016, por empresas como Microsoft, IBM, Oracle e SAP.

"A complexidade dos modelos de comercialização impostos pelas gigantes do setor é um dos itens críticos apontados no relatório técnico e que aumentam os custos da União com a gestão de contratos", apontou o TCU.

Segundo o órgão de controle, os auditores detectaram práticas que prejudicam a competitividade de licitações e elevam os preços acima dos patamares cobrados no mercado; e grande risco de que licenças e serviços agregados não atendam às reais necessidades das organizações públicas, gerando gastos com produtos não usados.

O TCU também afirma que foram encontradas cláusulas abusivas como possibilidade de pagamento retroativo de serviços de suporte técnico e de atualização de versões.

Vista externa do prédio do Tribunal de Contas da União
Vista externa do prédio do Tribunal de Contas da União - Leopoldo Silva/Agência Senado
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.