Receita inicia malha fina de empresas contra sonegação no Imposto de Renda

Fisco envia cartas para mais de 8.000 empresas pedindo regularização

São Paulo

A Receita Federal iniciou mais uma etapa da malha fina para empresas, agora com foco em sonegação fiscal relativa ao Imposto de Renda e à CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

O total de indícios de sonegação verificado nesta operação, que considera o ano de 2014, , é de R$ 983 milhões e envolve 8.076 contribuintes.

Os indícios constatados nessa ação surgiram a partir do cruzamento de informações eletrônicas com o objetivo de verificar a regularidade do cumprimento das obrigações relativas a esses tributos.

As empresas poderão se autorregularizar até o dia 28 de dezembro.


O Fisco diz que enviou cartas às empresas alertando sobre inconsistências encontradas entre as informações declaradas e as escriturações contábeis e fiscais.

Três maços de dinheiro de R$20, R$50 e R$100
Receita notifica empresas por inconsistências na declaração do Imposto de Renda - Léo Burgos/Folhapress


Após verificadas as inconsistências, o contribuinte deverá retificar as declarações e apurar os tributos decorrentes dessa retificação, com os devidos acréscimos legais. 


A Receita Federal encaminhou, ainda, mensagem para a caixa postal dos contribuintes. Essa mensagem pode ser consultada por meio do e-CAC

No mesmo endereço eletrônico, o contribuinte poderá, também, consultar o Extrato da Malha Fiscal PJ onde consta o Demonstrativo com as inconsistências encontradas pelo Fisco e as orientações adicionais para sua autorregularização.

Mesmo aqueles que ainda não foram intimados, ao identificarem equívoco na prestação de informações à Receita Federal, podem também promover a autorregularização, evitando, assim, autuações com multas que podem chegar a 225%, além de representação ao Ministério Público Federal por crimes de sonegação fiscal entre outros.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.