China autoriza primeira importação de arroz dos EUA em 'gesto de boa vontade'

Movimento vem depois de anos de negociações sobre o assunto

Pequim | Reuters

A China abriu as portas para importações de arroz dos Estados Unidos pela primeira vez, no que analistas consideraram um aquecimento nas relações entre as duas maiores economias do mundo depois de um ano "gelado", marcado por tensões comerciais e tarifas retaliatórias.

O sinal verde da alfândega chinesa, indicado em um comunicado divulgado no site da autoridade alfandegária nesta sexta-feira (28), ocorre em meio a diálogos previstos entre os países em janeiro, depois que os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, concordaram com uma pausa nas tarifas mais altas sobre centenas de bilhões de dólares.

Não ficou claro quanto arroz a China, que busca seu produto na Ásia, pode tentar comprar dos Estados Unidos. Mas o movimento, que vem depois de anos de negociações sobre o assunto, segue-se às promessas do Ministério do Comércio da China de novas aberturas comerciais aos EUA.

A partir de 27 de dezembro, as importações de arroz integral, arroz polido e arroz esmagado dos Estados Unidos são permitidas, desde que as cargas atendam aos padrões de inspeção da China e sejam registradas no Departamento de Agricultura dos EUA.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.