Avianca Brasil negocia empréstimo e tenta ganhar tempo para acordo

Empresa planeja dizer ao juiz que administra a recuperação judicial que houve progresso nas negociações de empréstimos

São Paulo | Reuters

A companhia aérea Avianca Brasil, que pediu recuperação judicial em dezembro, espera que as negociações avançadas com o fundo de hedge Elliott Management evitem a paralisação de seus aviões, disseram nesta quinta-feira (31) duas fontes a par do assunto.

A Avianca Brasil tem conversado com a Elliott para obter crédito por hedge funds, que prevê um empréstimo de R$ 250 milhões, disseram as fontes. Um acordo ainda não foi alcançado, e as empresas de leasing não foram pagas, acrescentaram as fontes, que pediram anonimato.

Guichê da Avianca no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais (PR); empresa está em recuperação judicial
Guichê da Avianca no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais (PR); empresa está em recuperação judicial - Paulo Whitaker/Reuters

A Avianca planeja dizer ao juiz que administra a recuperação judicial que houve progresso nas negociações de empréstimos e espera que o tribunal dê mais tempo para chegar a um acordo final, disseram as fontes.

A Avianca tem entre seus principais credores as empresas de leasing de aeronaves Aircastle e GE Capital Aviation, da General Electric, que têm buscado retomar aviões desde dezembro.

A Aircastle informou na segunda-feira (4) que pretende recorrer da decisão que permitiu a Avianca Brasil manter aviões em sua frota até abril.

A Avianca se recusou a comentar e a Elliott não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Em dezembro, a Avianca contratou a consultoria Galeazzi para ajudar a encontrar um parceiro ou um comprador, informou a Reuters na semana passada.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.