Eletrobras anuncia renúncia de diretor financeiro por razões pessoais

Armando Casado de Araujo estava na empresa desde 2008; funções serão assumidas por presidente

São Paulo

A Eletrobras informou que o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Armando Casado de Araujo, renunciou ao cargo "por motivos de ordem pessoal", conforme comunicado ao mercado nesta sexta-feira .

O presidente da empresa, Wilson Ferreira Junior, vai assumir as funções das diretorias Financeira e de Relações com Investidores cumulativamente, destacou a estatal.

Uma fonte com conhecimento do assunto disse à Reuters que o executivo vinha sendo pressionado por familiares para deixar o cargo na empresa e voltar a Brasília. 

Segundo essa fonte, a decisão de saída veio após Casado receber um convite para ser diretor na Companhia Energética de Brasília (CEB).

Casado estava na Eletrobras desde junho de 2008, quando entrou na companhia como assistente na diretoria financeira. Ele já havia aderido a um plano da companhia de incentivo à aposentadoria, adicionou a fonte.

Em nota a clientes, analistas do Itaú BBA viram a notícia como positiva para a Eletrobras, uma vez que "um nome mais técnico" poderia ajudar o presidente-executivo da elétrica a implementar um plano de capitalização da companhia.

"Nós acreditamos que uma substituição deve ser anunciada rapidamente e esperamos que Ferreira traga alguém de sua confiança para trabalhar com ele para colocar suas iniciativas em andamento o mais rapidamente possível", escreveram.

Casado, que é bacharel em administração e possui especializações em finanças, tem mais de 30 anos de atuação no setor de energia elétrica. Não foi possível encontrar o executivo para comentários.

Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.