Governo quer ao menos US$ 20 bi com privatizações neste ano, diz Guedes

Em Davos, ministro da Economia voltou a afirmar que déficit será zerado neste ano

São Paulo

O governo pretende arrecadar pela menos US$ 20 bilhões (R$ 72,5 bilhões) neste ano com privatizações de empresas estatais, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista à agência Bloomberg nesta quarta-feira (23).

O valor representaria cerca de metade do déficit fiscal brasileiro, disse Guedes, reafirmando que o rombo seria zerado em 2019.

"Mas não em uma base permanente, porque isso exige reformas estruturais, como a da Previdência", acrescentou. A previsão para este ano é um déficit de R$ 139 bilhões.​

 

Guedes está em Davos, na Suíça, participando do Fórum Econômico Mundial, assim como o presidente Jair Bolsonaro. Mais cedo, Bolsonaro cancelou a entrevista coletiva que faria acompanhado de Guedes e do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Questionado pela Bloomberg sobre cortes de subsídios, o ministro da Economia disse que, se hoje os eles somam US$ 100 bilhões, um corte de 10% já se reverteria em mais US$ 10 bilhões. 

"Mas urgente são as reformas estruturais. Se eu começar a falar que vou cortar subsídios aqui e lá, perdemos apoio político para fazermos as reformas mais importantes, como a da Previdência. Para que se engajar em pequenas batalhas se tenho uma enorme à frente?", disse.

Guedes disse que a prioridade do governo é a reforma da Previdência e que a equipe não quer "lotar o Congresso com três, quatro, cinco reformas simultâneas".

O ministro da Economia, Paulo Guedes, do encontro de Davos, na Suíça
O ministro da Economia, Paulo Guedes, do encontro de Davos, na Suíça - Alan Santos/PR

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.