Descrição de chapéu Tragédia em Brumadinho

Recibos de ações da Vale fecham em queda de 8% em NY após rompimento de barragem

Bolsa brasileira está fechada pelo aniversário de São Paulo

Tássia Kastner
São Paulo

Os recibos de ações (ADRs) da mineradora Vale despencaram na Bolsa de Nova York nesta sexta-feira (25), reflexo do rompimento de barragem da companhia em Brumadinho, em Minas Gerais.

Os papéis fecharam em baixa de 8%, a US$ 13,66. Na mínima da sessão, os recibos de ações chegaram a perder 12%. As Bolsas americanas encerrou em alta, enquanto a brasileira está fechada devido ao feriado de aniversário da cidade de São Paulo.

A barragem que se rompeu em Brumadinho faz parte do complexo Paraopeba, que produziu 7,3 milhões de toneladas de minério do terceiro trimestre de 2018, dado mais recente divulgado pela companhia. O volume representa 7% da produção total de minério de ferro da Vale no período.

A operação da Mina Córrego do Feijão, dentro do complexo, tem três barragens. No começo da noite, a Vale afirmou que apenas uma delas se rompeu e a segunda, de proteção, transbordou.

O rompimento ocorreu na Barragem 1, utilizada para disposição de rejeitos, mas desativada desde 2015. Foi construída em 1976, com volume de 12,7 milhões de m³.

A Barragem 6 foi construída em 1998, e é usada "para recirculação de água da planta e contenção de rejeitos em eventos de emergência", diz a companhia em seu site. Tinha 1 milhão de m³ de volume.

A Barragem Menezes 2, ainda na Mina Córrego do Feijão, tem um volume de aproximadamente 290 mil m³ e era utilizada para a contenção de sedimentos e clarificação do efluente final.

Quando houve o rompimento da barragem de Mariana, também em Minas Gerais, em novembro de 2015, os papéis da mineradora recuaram por quatro pregões consecutivos. À época, o recibo de ação era negociado ao redor de US$ 4 por ação. A Vale é uma das acionistas da Samarco, responsável pela tragédia de Mariana.

Desde então, a companhia passou por uma reestruturação societária que resultou na migração da empresa para o Novo Mercado da B3.

Em nota, o economista da Necton, André Perfeito, destacou que a companhia tem peso de 11,39% no Ibovespa, o principal índice da Bolsa brasileira.

Com o tombo de 8% nos recibos da companhia negociados em Nova York, é possível que as ações na Bolsa brasileira repliquem o movimento na segunda-feira, quando o mercado reabrir.

“Muito provavelmente veremos aumento de volatilidade, que está bastante baixa nos últimos dias”, afirmou.

Na quinta-feira (24), as ações da Vale encerraram o pregão em leve alta, cotadas a R$ 56,15. O Ibovespa fechou na máxima histórica, acima dos 97 mil pontos.

A máxima recente da companhia foi de R$ 62,20, em setembro. Desde então, a companhia foi afetada pelo receio de desaceleração da economia global, turbinada pela guerra comercial travada entre Estados Unidos e China, o que poderia reduzir a demanda pelos produtos da Vale.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.