Descrição de chapéu Balanços Previdência

Agência de classificação de risco recomenda reforma da Previdência

Para Moody's, custo com aposentadoria precisa ser equacionado e questão fiscal, controlada

Flavia Lima
São Paulo

A agência de classificação de risco Moody's Investors Service alertou que os sistemas de aposentadoria pressionam severamente os gastos dos governos de países como o Brasil e que o quadro demanda uma reforma da Previdência. 

Em relatório sobre a vulnerabilidade fiscal na América Latina assinado por sua vice-presidente, Samar Maziad, a Moody's diz que, ao longo da próxima década e para além dela, os sistemas públicos de Previdência na América Latina sofrerão pressões à medida que a população envelhece e que a relação entre o número de aposentados e a população em idade ativa no mercado de trabalho aumenta.

“As pressões são severas na Argentina e no Brasil e exigem ações políticas para que a questão dos custos crescentes com aposentadorias seja equacionada e a deterioração fiscal, controlada", diz Maziad no documento. 

Para a agência de rating, as despesas com a Previdência continuarão elevadas ou aumentarão conforme a força de trabalho atinge a idade de se aposentar. Em consequência, déficits relacionados aos sistemas de aposentadoria devem manter-se elevados no médio prazo.  

Segundo o relatório, Argentina, Brasil, Colômbia e Uruguai enfrentam desafios fiscais e têm nível elevado de despesas relacionadas a aposentadorias. Além disso, o alto nível de endividamento na Argentina e no Brasil limita a capacidade destes governos de acomodar as despesas relacionadas aos sistemas previdenciários – o que demanda reformas da Previdência para aliviar pressões orçamentárias e reduzir a rigidez fiscal.

No caso do Chile, diz a nota, a sólida posição fiscal do governo e o baixo nível de endividamento limitam a potencial deterioração fiscal, enquanto na Colômbia e no Uruguai o espaço fiscal é mais limitado.   

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.