Avianca Brasil muda comando em meio à recuperação judicial

Frederico Pedreira, que dirigia a empresa desde 2016, será substituído por Jorge Vianna

São Paulo

Após pedir recuperação judicial em dezembro, a Avianca Brasil mudou o comando da empresa nesta segunda-feira.

Em nota, a empresa informa que Frederico Pedreira, no posto de diretor geral desde abril de 2016, passará o cargo para o engenheiro Jorge Vianna.

Um dos fundadores da OceanAir Linhas Aéreas (antigo nome da Avianca Brasil), Vianna  foi vice-presidente da empresa de 2001 a 2009. Também passou pela Vice-Presidência da Passaredo, onde ficou até 2014.

A empresa destaca que Vianna tem mais de 35 anos de carreira em posições de alta liderança —12 deles, como executivo no setor de aviação. 

Sob o comando de Jorge Vianna, a empresa segue focada em seu plano de recuperação judicial para garantir a continuidade de suas operações e a sustentabilidade do seu negócio, diz a nota.

A Avianca Brasil afirma que continua operando normalmente, com seus pousos e decolagens mantidos dentro do cronograma previsto. 

Pedreira, que deixa o comando da empresa, dará suporte à companhia durante período de transição.

A aérea entrou com o pedido de recuperação judicial em dezembro, em meio a disputas com empresas que arrendam aeronaves para pedir a retomada de aviões por falta de pagamento. 

A crise econômica, o preço do combustível de aviação e até a paralisação dos caminhoneiros são mencionados como fatores que impactaram o fluxo de caixa da companhia. A empresa lembra que os custos do combustível representam entre 30% e 45% das despesas operacionais de companhias aéreas. 
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.