BP vê crescimento de energias renováveis disparando nas próximas décadas no mundo

China deve permanecer como maior consumidora de energia do mundo até 2040

Londres

A demanda global por energia renovável crescerá em um ritmo sem precedentes nas próximas décadas, disse a BP em seu tradicional relatório com projeções nesta quinta-feira (14), enquanto o crescimento de energia da China é visto em desaceleração considerável conforme sua expansão econômica também desacelera.

Ainda assim, a China deve permanecer como maior consumidora de energia do mundo por grande margem até 2040, apesar de que a Índia deva ultrapassá-la em termos de crescimento de demanda a partir da próxima década, apontou a gigante de petróleo e gás britânica em seu "Energy Outlook" de 2019.

A demanda por energia da China cresceu 5,9% nos últimos 20 anos, mas deve avançar apenas 1% até 2040, conforme sua economia muda de indústrias de energia intensiva para serviços e Pequim introduz regras mais rigorosas a respeito da poluição do ar.

Refinaria da BP, no Texas, um dos maiores grupos europeus de energia
Refinaria da BP, no Texas, um dos maiores grupos europeus de energia - AP

A BP revisou para baixo, em 7%, sua previsão da demanda energética chinesa em relação ao relatório do ano passado, "refletindo o ritmo com que a China está se ajustando a padrões mais sustentáveis de crescimento econômico".

Sob o cenário de Evolução da Transição em que a BP se baseia, a demanda global por energia crescerá em cerca de um terço até 2040, impulsionada por uma rápida expansão das classes médias na Ásia.

EXPLOSÃO DAS RENOVÁVEIS

É esperado que as renováveis sejam a fonte de energia de crescimento mais rápido, com ganho anual de 7,1%, representando metade do crescimento energético global. Sua participação em energia primária é vista crescendo de 4% hoje para cerca de 15% em 2040.

Comparando ao nível no relatório do ano passado, a BP aumentou em 9% sua previsão de demanda por energia renovável, como solar e eólica, até 2040.

Energias renováveis e gás natural, o combustível fóssil menos poluente, representarão 85% do crescimento na demanda energética.

"As renováveis vão penetrar no sistema energético mais rápido do que qualquer outro combustível jamais fez", disse o economista-chefe da BP, Spencer Dale, a repórteres antes da divulgação do relatório.

A energia solar avançará em um fator de 10 até 2040, e a eólica em um fator de cinco, sob o cenário básico da BP.

Enquanto a participação do petróleo na demanda energética mundial cresceu de 1% para 10% em 45 anos no início do século 20, as renováveis devem atingir a mesma participação em 25 anos, disse Dale.

DEMANDA POR PETRÓLEO

A BP espera que a demanda por petróleo se estabilize em cerca de 108 milhões de barris por dia em meados da década de 2030, em meio ao crescimento dos veículos elétricos e maior eficiência dos motores.

O transporte continuará sendo o principal condutor do crescimento no consumo de petróleo, com sua participação permanecendo estável em cerca de 55% até 2040.

A demanda por serviços de transporte quase dobrará até 2040, mas ganhos de cerca de 50% em eficiência dos motores para carros e caminhões significam que a energia consumida pelo setor deve crescer em apenas 20%.

O petróleo utilizado para produzir plásticos é a maior fonte de crescimento da demanda no período, avançando em 7 milhões de barris por dia, para 22 milhões de barris por dia.

O crescimento no fornecimento de petróleo irá inicialmente vir da rápida expansão na produção norte-americana de "shale" (petróleo não convencional), que a BP espera que avançará em 6 milhões de barris por dia nos próximos dez anos, atingindo 10,5 milhões de barris por dia no final da década de 2020.

À medida em que a produção de "shale" dos EUA decaia, a produção por membros da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) assumirá a liderança.

Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.