Descrição de chapéu Previdência Governo Bolsonaro

Com proposta de Bolsonaro, economia no INSS pode chegar a R$ 700 bi, diz Safra

Pelos números anunciados nesta quinta, corte só com idades gera R$ 400 bi no regime geral

Flavia Lima
São Paulo

A nova idade mínima para aposentadoria chancelada pelo presidente Jair Bolsonaro, de 65 para homens e 62 anos para mulheres, tem potencial para economizar R$ 400 bilhões em doze anos nas contas de Carlos Kawall, economista-chefe do Banco Safra. 

O cálculo leva em consideração o período de transição estabelecido pela equipe econômica e aprovado pelo presidente, de 12 anos, e supera, segundo Kawall, os R$ 330 bilhões que seriam economizados na versão final da proposta apresentada por Michel Temer. 

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes
Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Adriano Machado /Reuters

Com isso, prevê o economista, a proposta de mudança nas regras de aposentadoria de Bolsonaro pode gerar uma economia total entre R$ 600 bilhões e R$ 700 bilhões somente no regime geral de Previdência, o que é considerado por Kawall como algo "muito positivo".

A versão de Temer também previa a criação de uma idade mínima de 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres).Mas essas faixas etárias seriam alcançadas em 20 anos. 

​Para Kawall, a expectativa agora gira em torno da divulgação da regra de cálculo do benefício e do tempo mínimo de contribuição. O economista espera que ele suba para 20 anos. 

Bolsonaro decidiu nesta quinta-feira (14) que a nova reforma previdenciária estabelecerá idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.

Em reunião com a equipe econômica, ficou acertado também que haverá um período de doze anos de transição para se chegar aos pisos para recebimento da aposentadoria.

A expectativa é de que na próxima quarta-feira (20) o presidente assine o texto e, no mesmo dia, ele seja divulgado publicamente e enviado à Câmara dos Deputados.

Apesar da decisão anunciada, o texto do projeto ainda pode sofrer alterações até a quarta-feira (20). Ele será submetido até o dia do anúncio à área jurídica do Palácio do Planalto.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.