Kraft Heinz, dos brasileiros do 3G, tem prejuízo bilionário, e ação cai 20%

Empresa de alimentos corta dividendos, revela que está sendo investigada e reavalia marcas

Nova York | agências de notícias

As ações da Kraft Heinz caíram 20% no after market (negociações efetuadas após o fechamento do pregão tradicional) nesta quinta-feira (21) na Bolsa de Valores de Nova York depois de a empresa de alimentos desagradar a investidores com três notícias negativas.

A companhia, que é controlada pelo 3G (dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira) e pelo Berkshire Hathaway, do megainvestidor Warren Buffett, anunciou um corte de um terço em seus dividendos; uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões a partir da reavaliação das marcas Kraft e Oscar Mayer; e que está sendo investigada pela SEC (Securities and Exchange Commision), órgão regulador do mercado americano, por questões relacionadas à sua contabilidade.

Ketchup e macarrão da Kraft Heinz
Ketchup e macarrão da Kraft Heinz - Scott Olson - 25.mar.15/Getty Images/AFP

Empresa como a Kraft têm sofrido queda nas vendas em razão da mudança de hábito de consumidores, que vêm trocando alimentos industrializados por produtos mais saudáveis.

A baixa contábil resultou em um prejuízo de US$ 12,6 bilhões no quarto trimestre.

A Kraft Heinz informou que o alvo da investigação da SEC é sua divisão de compras. O xerife do mercado autuou a empresa em US$ 25 milhões por não ter declarado custos com ingredientes e outras despesas no balanço. A empresa afirmou colaborar com o órgão e que abriu investigação interna para apurar o caso.

Também alarmou Wall Street o fato de o diretor financeiro, David Knopf, anunciar que a empresa estuda a venda de ativos para reduzir a dívida, que alcança US$ 30,9 bilhões. 

A Kraft, do cream cheese Philadelphia, e a Heinz, do famoso ketchup, se uniram em 2015, num negócio que criou um gigante mundial dos alimentos.

Dois anos antes, os brasileiros do 3G e Buffett já haviam feito negócio juntos, ao comprar a Heinz, empresa que era da família da mulher de John Kerry, ex-secretário de Estado dos EUA e candidato derrotado na disputa pela Casa Branca em 2004.

A incursão dos brasileiros no mercado americano começara no início da década. Em 2010, compraram  a cadeia de fast food Burger King.

Com Financial Times e Wall Street Journal

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.