Arrecadação federal tem recorde em fevereiro com alta real de 5,36%

Resultado de R$ 115 bilhões é o melhor para o mês da série histórica iniciada em 1995

Brasília

A arrecadação federal teve forte alta e bateu recorde em fevereiro deste ano. O resultado do mês registrou alta de 5,36% acima da inflação, se comparado com o mesmo período de 2018.

O saldo ficou em R$ 115 bilhões, informou a Receita Federal nesta quinta-feira (21). O número é o melhor registrado na série histórica, com dados desde 1995.

De acordo com o fisco, o comportamento da economia teve impacto no resultado do mês. No período, a produção industrial registrou alta de 5,9%. A venda de bens cresceu 3,5%, enquanto as vendas de serviços registraram elevação de 2,1%.

A Receita ainda destaca a alta expressiva na arrecadação de tributos que indicam uma melhora no resultado das empresas.

Em fevereiro, as receitas com IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) registraram alta real de 37,45%.

O resultado dessa conta ficou R$ 4,6 bilhões acima do esperado pelo governo para o mês.

De acordo com o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, Claudemir Malaquias, ainda não é possível avaliar o motivo dessa alta. Isso porque o primeiro trimestre é afetado por pagamentos de ajustes no Imposto de Renda das empresas referentes ao ano anterior, que são distribuídos em janeiro, fevereiro e março.

“É um pouco prematuro para nos arriscarmos a dizer o que está havendo e qual será a trajetória”, afirmou.

​No acumulado dos últimos 12 meses, o governo registra alta real de 3,23% na arrecadação, patamar superior ao registrado em janeiro (3,06%). O movimento interrompeu uma trajetória de queda no resultado acumulado que vinha sendo registrado desde agosto do ano passado.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.