Bolsa cai mais de 2% após votação relâmpago da PEC do Orçamento

Dólar sobe e chega a R$ 3,94

São Paulo | Reuters

A Bolsa mostrava fortes perdas nesta quarta-feira (27), em meio a receios com o ambiente político, após deputados aprovarem na véspera PEC que reduz margem de manobra do governo com o Orçamento da União, o que o mercado entendeu como derrota do governo e sinalização negativa para a reforma da Previdência.

Às 12h25, o Ibovespa caía 2,28%, a 93.132,46 pontos. O dólar apresentava alta de 2,01% a R$ 3,94.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa fechou a terça-feira (26) em alta de 1,76%, a 95.306,82 pontos, quebrando uma sequência de cinco pregões negativos.

A Câmara aprovou na noite de terça-feira, em dois turnos por ampla maioria, PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que torna obrigatória a execução de emendas coletivas no Orçamento da União, no que pode ser visto como uma mensagem de insatisfação na relação com o governo de Jair Bolsonaro.

Mão de boneco segurando cédula de dólar
Dólar tem alta e chega a R$ 3,95 - Gabriel Cabral/Folhapress

Para a equipe da Brasil Plural, a dificuldade do governo em fazer avançar a reforma na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara e o recado passado pelo plenário da Casa em relação às novas regras orçamentárias somente ressaltam que faz muita falta a condução política do governo no Congresso.

"Sem isso, a tramitação da reforma da Previdência poderá ser lenta e implicar em perdas significativas na economia prevista originalmente", avaliou em nota a clientes.

Em relatório, a consultoria LCA destacou que "está claro que os riscos à reforma previdenciária (e à agenda econômica como um todo) aumentaram substancialmente.

Nesse contexto, tende a ocupar as atenções a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado na tarde desta quarta, principalmente após ele ter cancelado a ida à CCJ da Câmara na véspera.

O cenário externo não mostrava um viés único, com tom positivo nos pregões europeus, mas fraqueza em Wall Street, enquanto o petróleo tinha pequenas altas, em sessão na qual o noticiário trazia números mais fracos sobre lucro industrial na China, corroborando preocupações sobre a desaceleração global.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.