Bugatti lança o carro esportivo mais caro da história, de R$ 47,3 milhões

Modelo, apresentado no Salão de Genebra, teve apenas uma unidade e já foi vendido

São Paulo

Na comemoração de seu 110º aniversário, a marca francesa de automóveis de luxo Bugatti abre o Salão de Genebra neste ano apresentando o carro esportivo considerado o mais caro da história. 

A única unidade do La Voiture Noire custa US$ 12,5 milhões --ou R$ 47,28 milhões-- e já foi vendida, mas a montadora não revela o nome do comprador. A Bugatti diz apenas que o novo dono do carro é um "entusiasta" da marca. 

 

Com 1.500 cavalos de potência, o novo modelo foi inspirado no clássico Type 57 SC Atlantic, de Jean Bugatti, filho do fundador da marca, Ettore Bugatti. Apenas quatro unidades do  Type 57 SC Atlantic foram criadas entre 1936 e 1938. 

De acordo com a montadora, a criação personalizada do La Voiture Noire "é muito mais que uma interpretação moderna" do carro histórico".

"La Voiture Noir é uma homenagem à própria história da Bugatti, um manifesto da estética e uma peça de alta costura automotiva", diz o comunicado da empresa. 
 

No Salão de Paris, em outubro do ano passado, a Bugatti exibiu o superesportivo Bugatti Divo, de mais de R$ 23 milhões. Foram montadas 40 unidades. 

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.