GM anuncia investimento de R$ 10 bi em fábricas de SP

Montante será usado para novos produtos e tecnologia

São Paulo

A General Motors anunciou nesta terça-feira (19) um investimento de R$ 10 bilhões até 2024 nas fábricas de São José dos Campos (interior de São Paulo) e de São Caetano do Sul (Grande SP).

O investimento integra o novo programa de incentivo fiscal do governo de São Paulo para a indústria automotiva, o IncentivAuto.

Segundo Carlos Zarlenga, presidente da GM na América do Sul, o montante será usado para investimentos em novos produtos e tecnologia.

Carros no pátio da General Motors em São Bernardo do Campo, no ABC paulista
Carros no pátio da General Motors em São Bernardo do Campo, no ABC paulista - Fabio Braga/Folhapress

"Hoje é um dia que eu pensei que não iria chegar, mas chegou. Quando começamos esse caminho em dezembro tínhamos um problema sério, que era o destino das nossas fábricas no estado de São Paulo", afirmou Zarlenga.

O governador de SP, João Doria (PSDB), afirmou que a GM chegou no fim do ano passado com a decisão tomada pela matriz a respeito do fechamento das duas fábricas. 

Em um comunicado aos funcionários das fábricas, Zarlenga disse, em janeiro, que a GM vivia um momento crítico no Brasil.

Após reuniões com sindicatos e prefeituras, a diretoria da montadora também condicionou novos investimentos no estado a renegociações com governos, fornecedores, concessionários e trabalhadores.

Os sindicatos, por exemplo, aceitaram demandas da GM como condições para redução do piso salarial e aumento da carga horária em troca da garantia de novos investimentos nas fábricas.

"O governo de São Paulo criou condições para que a empresa se mantenha no país. E São Paulo cria também demanda para outros estados", disse o secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles.

O IncentivAuto concede desconto de até 25% no ICMS para montadoras que investirem no mínimo R$ 1 bilhão e gerarem 400 empregos.

Carlos Zarlenga, presidente da GM na América do Sul
Carlos Zarlenga, presidente da GM na América do Sul - Greg Salibian/Folhapress

Segundo Doria, o anúncio da GM vai criar 1.200 novos empregos (400 diretos), além de preservar 15 mil empregos diretos vigentes e 50 mil indiretos.

Ele negou que o novo programa do governo promova uma guerra fiscal entre os estados.

"Em São Paulo, vamos gerar e preservar empregos, sem guerra fiscal, sem prejudicar outros estados, não estamos fazendo guerra fiscal e não faremos", afirmou.

MUNICIPAL

A Prefeitura de São Caetano do Sul anunciou também que vai apresentar à Câmara Municipal nesta terça-feira um projeto de lei com benefícios fiscais para o setor automotivo na cidade.

O ProAuto (Programa de Incentivo à Indústria Automobilística) concederá isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e desconto de 5% para 2% no ISSQN (Imposto Sobre Serviços De Qualquer Natureza) por oito anos.

Também haverá tarifa diferenciada para as empresas na água e desconto de 80% na conta de esgoto. 

A renúncia fiscal anual prevista pela Prefeitura é de R$ 12,5 milhões. A compensação viria no incremento de R$ 1,1 bilhão no IPM (Índice de Participação dos Municípios), além de novos investimentos e geração de emprego

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.