Descrição de chapéu Folha Mulher

Itaú usa US$ 150 mi de banco de desenvolvimento para financiar empreendedorismo feminino

Recursos vão financiar empresas com faturamento de até R$ 60 milhões por ano

São Paulo | Reuters

O Itaú Unibanco anunciou nesta sexta-feira (8) que recebeu uma linha de US$ 150 milhões do CAF, banco de desenvolvimento da América Latina, para financiar pequenas e médias empresas de propriedade de mulheres no Brasil.

Os recursos vão financiar empresas com faturamento de até R$ 60 milhões por ano e cujo controle societário seja de pelo menos 51% de mulher, afirmou o Itaú Unibanco, explicando que as concessões seguirão a mesma política do banco para empréstimos a empresas.

Segundo levantamento encomendado no ano passado pelo CAF (Corporação Andina de Fomento), as mulheres têm tido acesso limitado a crédito e produtos financeiros, tanto na pessoa física quanto na jurídica, devido a estereótipos e a falta de informação tanto por parte de bancos quanto de governos na América Latina.

Agência do Banco Itaú
Itaú Unibanco tomou empréstimo do CAF para negociar negócios de mulheres - Zanone Fraissat

"Para melhorar a situação atual, é recomendável que as instituições financeiras abordem a perspectiva de gênero, potencializem as capacidades das mulheres”, afirmou em comunicado Jaime Holguín, diretor do CAF no Brasil.

Mesmo assim, elas são maioria no público empreendedor no Brasil. Segundo pesquisa do Monitoramento de Empreendedorismo Global, as mulheres lideravam 51,5% dos novos negócio no país, que detêm a maior taxa dos BRICs de empreendedorismo feminino, considerando negócios com até 3,5 anos.

De acordo com números do próprio Itaú Unibanco, essa tendência vem se consolidando. No quarto trimestre, o volume de operações de crédito da instituição para empresas controladas por mulheres tinha crescido 46% sobre um ano antes.

No entanto, o banco também constatou que, conforme a empresa ganha porte, menor é a participação feminina no controle. Elas representavam, por exemplo, 54% dos clientes do microcrédito, mas o índice caía para 38,4% nas pequenas empresas (com faturamento de até 1,2 milhão de reais por ano).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.