Produção de veículos cresce quase 30% em fevereiro, diz Anfavea

Em comparação ao mesmo mês de 2018, a alta na produção é de 20,5%

Eduardo Sodré
São Paulo

A produção de veículos cresceu 29,9% entre janeiro e fevereiro, de acordo com a Anfavea (associação das montadoras instaladas no Brasil). O calendário ajudou: com o Carnaval ocorrendo em março, o último mês teve mais dias úteis.

Foi o melhor fevereiro desde 2014 segundo a entidade, com fabricação de 257,2 mil carros de passeio, veículos comerciais leves, ônibus e caminhões.

Em comparação ao mesmo mês de 2018, a alta na produção é de 20,5%.

Linha de producao de motories em fabrica da Ford em Taubate, no interior paulista
Linha de produção de motores em fabrica da Ford em Taubaté, no interior paulista - Diego Padgurschi /Folhapress

O número mostra que, apesar do mau momento alardeado por algumas montadoras, há recuperação no setor. Em São Paulo, O cenário é complementado pelo programa IncentivAuto, antecipado pela Folha e anunciado na sexta (8) pelo governador João Doria.

A Hyundai aproveita o momento para anunciar um investimento de R$ 125 milhões que já estava definido. O valor está sendo aplicado na ampliação da fábrica de Piracicaba (interior de São Paulo).

A unidade terá a capacidade de produção ampliada de 180 mil para 210 mil carros. A meta é atender à demanda pelo utilitário compacto Creta e também preparar a montagem da nova geração do compacto HB20.

Contudo, o IncentivAuto não empolgou muito a associação das montadoras.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, todo programa que traz uma redução de carga tributária é bem-vindo, mas o maior problema está nos créditos do ICMS que não foram repassados.

“O plano não traz impacto a curto prazo, não resolve nossa principal preocupação, que é o crédito acumulado de ICMS. Se isso não ocorrer, teremos que fazer o acerto em nossos balanços. O lado positivo é que o governo está tendo a sensibilidade de falar sobre o ICMS”, diz o executivo.

As montadoras também aceleraram a produção em fevereiro para compensar o feriado de março. Houve alta nos estoques, que chegaram a 43 dias. Em janeiro, os veículos disponíveis eram suficientes para atender a 39 dias de vendas.

A alta na produção também influenciou nas contratações, embora timidamente. Na comparação entre os meses de fevereiro de 2019 e de 2018, houve alta de 0,4% no número de funcionários nas montadoras. Hoje, há 131 mil trabalhadores nas montadoras, 500 a mais que há um ano.

A manutenção dos dados positivos depende agora das negociações que envolvem a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo).

As vendas em fevereiro cresceram 26,6% em relação ao mesmo mês de 2018, o que também é reflexo do maior número de dias úteis. Foram emplacados 198,6 mil veículos entre carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões.

A Anfavea espera que as vendas caiam em março, mas mantém a previsão de crescimento para 2019, estimada em 11,4% na comparação com 2018.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.