Acionistas da Vale querem reduzir controle da empresa em eleição do conselho

Em março, mineradora propôs a ampliação do quadro de conselheiros

Carolina Mandl
São Paulo

Acionistas minoritários da mineradora Vale têm votos suficientes para solicitar que os membros do conselho de administração da companhia sejam eleitos separadamente, usando um sistema de votação múltipla, e não em um único voto para aprovar todos os nomes propostos pelos controladores, disse a empresa em comunicado.

A corretora Vic DTVM e o fundo Geração Futuro Lpar propuseram Patricia Bentes como membro independente, desafiando uma lista de 13 candidatos apresentados pelos acionistas controladores da mineradora.

A Vale informou no comunicado no sábado que a eleição de seus membros do conselho pode ocorrer na próxima terça-feira (29) sob o novo sistema de voto múltiplo.

Em março, a Vale propôs a ampliação de seu quadro adicionando um membro independente dois meses depois de quase 300 pessoas terem morrido em uma barragem de mineração operada pela empresa em Brumadinho (MG).

Os nomes propostos incluem três conselheiros independentes e nove indicados pelos acionistas controladores. O conselho de administração da Vale possui atualmente 12 membros.

Os acionistas buscam fortalecer o novo conselho da Vale, propondo executivos com mais experiência em questões de mineração, sustentabilidade e governança corporativa.

Os controladores da Vale são a Bradespar SA, a japonesa Mitsui & Co Ltd e a Litel, que detém as participações de alguns fundos de pensão brasileiros.
 

Reuters

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.