Entenda os conceitos de recessão, depressão e estagnação econômica

O que diferencia os estágios da economia quando o crescimento

São Paulo

Próximos da divulgação do resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre, especialistas começam a fazer novas previsões e avaliar a situação econômica do país com base nos dados já divulgados.

Com as instituições financeiras e o mercado revisando suas projeções de crescimento para o país, paira a questão sobre como caracterizar o cenário atual e o que virá daqui em diante. Conheça os conceitos para diferentes estágios da economia, quando os sinais não indicam crescimento ou, se apontam alta, não é um desempenho a altura da capacidade do país.

Fábrica abandonada em São Paulo
Fábrica abandonada em São Paulo - Danilo Verpa/Folhapress

Recessão

É uma conjuntura de declínio da atividade econômica, caracterizada, entre outras coisas, por queda da produção, aumento do desemprego e diminuição dos lucros. Os critérios para definir períodos recessivos variam. Um parâmetro comum diz que dois trimestres consecutivos de retração do PIB (Produto Interno Bruto) configuram recessão técnica. Há economistas, porém, que preferem metodologias que considerem outros indicadores além do PIB.

Depressão

Pode ocorrer após uma recessão. Uma definição possível fala em um ciclo acentuado de declínio da produção, mas que gera não só desemprego e queda nos lucros como perda de poder aquisitivo da população.

Estagnação

Acontece quando o país não consegue manter um nível de crescimento à altura do seu potencial. Isso não ocorre apenas quando o desempenho do PIB é baixo. Pode acontecer, por exemplo, quando o avanço do PIB ocorre em ritmo inferior ao crescimento demográfico ou quando a demanda global é insuficiente.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.