No Twitter, padre Fabio de Melo reclama do Bradesco e concorrentes fazem propaganda

Banco afirmou que não comentaria caso por envolver sigilo bancário

São Paulo

Uma postagem no Twitter do padre e cantor Fabio de Melo com uma crítica ao Bradesco levou instituições concorrentes a encherem sua rede social de convites para adesão aos seus serviços, nesta quarta-feira (22).

Padre Fabio tem 6,5 milhões de seguidores no Twitter. A postagem tinha recebido 16 mil curtidas e gerado mais de 1,3 mil comentários até as 23h desta quarta.

“Estou há um mês com um cartão de crédito do @Bradesco bloqueado. Julgaram suspeito o estabelecimento da compra, uma loja de um shopping. Acabo de ser recomendado pela gerente a ter paciência. Conselho Amoroso”, escreveu ele.

Também no Twitter, o Bradesco respondeu à reclamação.

“Oi, padre. Para a gente conseguir te ajudar, preciso de alguns dados seus. Me envie seu telefone com DDD via DM [mensagem direta]”, pediu o banco.

Procurado pela reportagem, o Bradesco informou que não comenta o caso por envolver questão de sigilo bancário.

Na sequência do post, vêm as interações. Seguidores sugeriram que o padre mudasse de instituição. Uma das seguidoras sugeriu o cartão de crédito do Nubank.

“Como faço para tê-lo?”, perguntou o religioso.

O banco disse então que ele era “bem-vindo à família”. Foi criada a hashtag #VemProNubankPadre.

“Padre Fabio, cheio de graça, venha conosco, bendita a hora que o antagonista te pediu paciência, e os clientes a nosso favor te orientaram”, escreveu.

Banco Inter, Sicoob, Santander e Banco do Brasil também convidaram o padre.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.