Descrição de chapéu Financial Times

Jony Ive, icônico designer do iPhone, anuncia saída da Apple

Britânico definiu geração de produtos de consumo e transformou empresa na mais valiosa do mundo

Tim Bradshaw
Londres | Financial Times

Jony Ive está deixando a Apple depois de mais de duas décadas em que seus designs icônicos para Mac, iPod e iPhone transformaram uma das gigantes foscas do Vale do Silício na empresa mais valiosa do mundo, definindo uma geração de produtos de consumo.

Sir Jonathan está montando seu próprio empreendimento, um novo negócio criativo chamado LoveFrom, que terá a Apple como primeiro cliente. A transição começará no final deste ano, com o lançamento total do LoveFrom em 2020.

"Embora eu não seja um empregado [da Apple], ainda estarei muito envolvido —espero que por muitos e muitos anos", disse sir Jonathan ao FT em uma entrevista exclusiva. "Este parece um momento natural e delicado para fazer essa mudança."
 

Jony Ive está deixando a Apple depois de mais de duas décadas - Andrew Cowie-26.mai.2015/AFP

A saída do mais famoso designer industrial do mundo e o guardião de toda a estética da Apple—de seu hardware e software à arquitetura física— será um choque para seus investidores e clientes. Muitos veem Ive como um de seus ativos mais importantes, olhando além do iPhone para uma nova fase de produtos e serviços.

Tim Cook, executivo-chefe da Apple, procurou minimizar as mudanças como uma "evolução", apontando para o grande grupo de designers da casa que é "o mais forte de todos os tempos".

"Continuamos com o mesmo time que tivemos por muito tempo, e temos o prazer de continuar trabalhando com o Jony", disse Cook ao FT. "Não consigo imaginar um resultado melhor."

No entanto, a notícia de mais uma troca de liderança logo depois da saída da chefe de varejo Angela Ahrendts, em abril, num momento em que as tensões entre os EUA e a China desestabilizaram as vendas do iPhone, traz ainda mais incertezas para os investidores da Apple após o tumultuado primeiro semestre de 2019.

O britânico Jony Ive, que foi nomeado cavaleiro pela rainha Elizabeth 2ª em 2012, deu continuidade vital à visão estratégica da Apple desde a morte de seu cofundador Steve Jobs em 2011, e é visto por alguns observadores da empresa como mais importante que Cook para seu canal de futuras inovações.

Nenhum sucessor imediato levará o título de chefe de design de sir Jonathan, que ele ocupa desde 2015. Alan Dye, supervisor da equipe de interface de usuário da Apple, e Evans Hankey, que agora lidera o design industrial, se reportarão a Jeff Williams, diretor de operações da Apple, que também teve papel fundamental no desenvolvimento do Apple Watch.
 

Pouco se sabe sobre LoveFrom, mas Ive tem planos ambiciosos para seu novo negócio, que segundo ele será baseado na Califórnia, "por enquanto". Marc Newson, um antigo amigo e colaborador que entrou para a equipe de design da Apple em 2014, também estará na nova empresa, ao lado do que Ive chamou de "uma coleção de criativos" que abrange várias disciplinas além do design.

Embora ele não fosse usado em toda a extensão do trabalho no LoveFrom, sir Jonathan disse que continuaria trabalhando em tecnologia de vestuário e saúde, duas prioridades estratégicas da Apple, assim como em várias "paixões pessoais". A Apple manterá a LoveFrom para serviços de design relacionados a uma variedade de projetos não especificados, mas a LoveFrom também assumirá outros clientes.

"Há produtos em que trabalhamos há vários anos", disse ele sobre seu trabalho contínuo na Apple. "Estou muito animado por poder continuar a trabalhar neles, e também há alguns novos projetos que vou desenvolver e para os quais contribuirei."

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.