Pão de Açúcar terá serviço de assinatura de produtos

Empresa testará a partir do próximo trimestre entrega recorrente de itens comprados rotineiramente

Filipe Oliveira
São Paulo

O Grupo Pão de Açúcar vai começar a testar no próximo trimestre serviço de assinatura de produtos vendidos pela rede de supermercados.

A ideia é permitir que clientes agendem compras de produtos que consomem rotineiramente e com volume semelhante para que sejam adquiridos automaticamente online.

Entre as categorias que se encaixam nesse critério estão fraldas, ração para animais e produtos de limpeza, disse a grupo de jornalistas Rodrigo Pimentel, diretor de comércio eletrônico da empresa.
 

Fachada de unidade do supermercado Pão de Açúcar, em São Paulo (SP). - Nacho Doce-28.jun.2011 /Reuters

“São itens que se compra na mesma quantidade todo mês. Então por que não programar?”

Questionado sobre se a assinatura não reduziria as vendas, por diminuir a frequência dos clientes na loja (que abre espaço para a compra de outros produtos além dos que ele já estava pensando em adquirir), Pimentel disse acreditar que a modalidade, na verdade, trará faturamento adicional.

Isso aconteceria, segundo ele, porque as assinaturas fidelizariam clientes, já que eles deixariam de fazer compras eventuais dos itens que incluírem em listas de reposição automática  nas lojas de concorrentes.

Antonio Salvador, diretor de transformação digital da empresa, disse que os testes serão realizados com um sortimento de produtos reduzidos e para um grupo de clientes que já os compra com recorrência antes de as assinaturas serem expandidas para mais consumidores.

A escolha dos clientes que serão convidados para testar o serviço levará em conta o comportamento de consumo deles. Devem ser selecionados aqueles que já compram no Pão de Açúcar com recorrência, levando em conta informações obtidas pela rede a partir de seus programas de fidelidade e desconto.

A empresa também prevê o lançamento para breve de uma assinatura mensal de um serviço que internamente vem sendo chamado de Prime. A ideia é que os clientes que aderirem a ele tenham vantagens no frete. Salvador diz que também são estudados outros benefícios que não se restrinjam a compras feitas no canal digital.

Principal varejista online dos Estados Unidos, a Amazon teve como um de seus trunfos para sua expansão no mercado americano serviço semelhante, a partir do qual clientes pagavam assinatura para ter desconto no frete, um incentivo para que aumentassem a frequência das compras.

O Pão de Açúcar também prevê o teste de novas tecnologias para o varejo em novas lojas da rede Minuto, de lojas de bairro. As unidades a serem criadas no modelo foram apelidadas provisoriamente de Minuto Beta.

As unidades no novo conceito terão tecnologias como reconhecimento facial para preenchimento de CPF pagamento, autoatendimento na hora de fechar a compra e armários tecnológicos nos quais clientes poderão buscar itens comprados na internet.

“Vamos testar coisas, mas é preciso que as lojas deem receita. Vamos testar tecnologias maduras, não vai ser feira de ciências.”

A primeira loja deve no modelo será instalada na Zona Sul de São Paulo. Até o final do ano, serão até seis unidades com o modelo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.