Boeing reporta a maior perda trimestral de sua história

Um dos motivos para o resultado negativo foram os problemas com o avião 737 MAX; perda líquida foi de R$ 11,05 bi

Nova York | AFP

A fabricante de aeronaves Boeing anunciou nesta quarta-feira (24) uma perda líquida de US$ 2,94 bilhões (R$ 11,05 bilhões) no segundo trimestre. Um dos motivos do resultado negativo foram os problemas com seu avião 737 MAX, forçado a permanecer em terra por quatro meses após dois acidentes que deixaram 346 mortos. 

Boeing anunciou perda líquida de US$ 2,94 bilhões no segundo trimestre devido a problemas com seu avião 737 MAX - Shannon Stapleton/Reuters

Este é o maior prejuízo trimestral registrado pela gigante aeronáutica americana, que também anunciou um atraso no cronograma previsto para os primeiros voos de seu 777X, uma nova aeronave de longo percurso atualmente em desenvolvimento.

No início do mês, a  American Airlines Group realizou quarta vez o cancelamento de cerca de 115 voos diários até o início de novembro, devido ao atual aterramento dos jatos Boeing 737 MAX.

A decisão da companhia aérea era esperada depois que a Administração Federal de Aviação, dos Estados Unidos, que precisa aprovar novamente os jatos de voo após dois acidentes fatais, descobriu no mês passado uma nova falha. A Boeing estima levar até pelo menos setembro para consertar.



 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.