Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Lucro do Twitter cai apesar de aumento de número de usuários

Custos para conter comportamentos abusivos e tóxicos fez lucratividade da plataforma diminuir em 36% em relação ao ano passado

San Francisco | The Wall Street Journal

O Twitter registrou crescimento sólido em seu número de usuários e receita no segundo trimestre, sinais de que seu investimento para promover maior civilidade na rede social e conduzir conteúdo mais relevante aos usuários está dando certo.

Mas os ajustes têm seu custo. Contratar mais trabalhadores em áreas como a assistência técnica e vendas e gastos com conteúdo estão prejudicando o lucro do Twitter. Excluídos itens especiais, o lucro do Twitter no segundo trimestre caiu em 36% ante o ano passado, para US$ 37 milhões (R$ 139,6 milhões).

Mas ainda assim isso significa sete trimestres consecutivo de lucros para o Twitter, em contraste com os anos de prejuízos sustentados que a empresa registrou depois de abrir seu capital em 2013.
 

Lucro do Twitter no segundo trimestre de 2019 caiu 36% ante o mesmo período no ano passado - Kacper Pempel/Reuters

O lucro do segundo trimestre subiu a US$ 1,12 bilhão (R$ 4,2 bilhões), o maior já registrado pela companhia, como resultado de um benefício de mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,7 bilhões) associado a um ativo tributário diferido.

A receita do Twitter subiu em 18%, para US$ 841 milhões (R$ 3,7 bilhões), com a ajuda de vendas mais fortes de publicidade nos Estados Unidos, o maior mercado para a companhia. O resultado excedeu as projeções dos analistas, de US$ 829 milhões (R$ 3,2 bilhões), de acordo com a FactSet. Mas o crescimento da receita no trimestre em curso deve se desacelerar ante o do primeiro semestre, o que o Twitter explicou como consequência de abandonar certos formatos de publicidade para se concentrar em outras prioridades.

"Tomar essas decisões tem impacto sobre a receita em curto prazo, mas garante que nos concentremos mais nas coisas certas em longo prazo - criar melhores formatos, com melhor desempenho, para nossos clientes", disse Ned Segal, o vice-presidente financeiro da companhia.

Enquanto isso, o número de pessoas que usam o Twitter a cada dia cresceu em 5% ante o primeiro trimestre, para o recorde de 139 milhões.

Os resultados do Twitter surgem depois que Facebook e Snap, dois de seus grande concorrentes na mídia social, anunciaram números trimestrais fortes nesta semana. Até o fechamento da quinta-feira, as ações do Twitter mostravam avanço de 33% este ano, ante os 20% de alta do índice S&P 500.

O Twitter manteve sua campanha para livrar a plataforma de comportamento tóxico, abusivo e intimidador, no trimestre, e a remoção proativa de mensagens resultou em menos denúncias de "spam" ou outras formas de comportamento suspeito, disse Jack Dorsey, cofundador e presidente-executivo da companhia.

O Twitter também mudou as regras de sua plataforma a fim de torná-la mais fácil de compreender, e divulgou uma nova versão de seu site.

"A saúde continua a ser a nossa maior prioridade, e estamos orgulhosos do trabalho que fizemos", disse Dorsey, que também é presidente-executivo da Square, uma empresa de pagamentos.

O Twitter está trabalhando de forma a facilitar para usuários novos a busca de conteúdo que satisfaça seus interesses.

O Twitter afirmou que esses esforços exigiram que contratasse mais pessoal. A companhia disse que está conseguindo atrair e reter talentos com mais facilidade, e encerrou o segundo trimestre com cerca de 4,3 mil empregados, ante 4,1 mil no trimestre anterior. A empresa calcula que suas despesas operacionais devem crescer em 20% este ano, principalmente por conta da expansão do pessoal.

O custo de produção e distribuição do Twitter também cresceu no trimestre, para US$ 278 milhões (R$ 1,04 bi), ante US$ 230 milhões (R$ 867 milhões) no período em 2018, devido a gastos mais altos em transações de conteúdo. Nos últimos anos, o Twitter formou parcerias com veículos de mídia, ligas esportivas e redes de televisão para transmitir e destacar seu conteúdo na plataforma da companhia, e estimular o engajamento e conversação.

Para o terceiro trimestre, o Twitter antecipa receita de entre US$ 815 milhões (R$ 3,07 bi) e US$ 875 milhões (R$ 3, 3 bilhões), ante expectativas de US$ 872 milhões (R$ 3,2 bilhões) da parte dos analistas.

The Wall Street Journal, tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.