Perfil excessivamente técnico leva a demissão de secretário do PPI

Adalberto Vasconcelos será substituído por diretora financeira da Infraero, Martha Seillier

Ivan Martínez-Vargas
São Paulo

O secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos, foi demitido do cargo nesta sexta-feira (5).

O órgão ganhou poder recentemente com a edição de uma medida provisória que visava dar mais agilidade e qualidade a estudos de viabilidade em projetos de infraestrutura.

Pessoas ligadas ao órgão afirmam que a mudança era esperada depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou no fim de junho que o PPI sairia da alçada da Secretaria de Governo e passaria à Casa Civil, comandada por  Onyx Lorenzoni.

Adalberto Santos de Vasconcelos, secretário especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos - Estúdio Folha

Ainda assim, Vasconcelos tinha esperança que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, com quem já trabalhou e mantinha boas relações até o início do governo, buscasse mantê-lo no órgão.

A relação dos dois, contudo, sofreu desgastes nas últimas semanas, em parte, pelo perfil considerado excessivamente técnico de Vasconcelos.

Vasconcelos assumiu o PPI ainda no governo Temer. Ao todo, ficou no cargo por 38 meses, e era elogiado por técnicos do governo e pela iniciativa privada.

 

A assessoria do órgão confirma a saída de Vasconcelos, mas não diz se ele foi demitido. Ele será substituído por Martha Seillier, que atualmente é diretoria de planejamento, finanças e relações com investidores da estatal do setor aeroportuário Infraero. Ela será oficialializada no cargo na segunda-feira (8).

Com Reuters

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.