Trump diz que pode investigar elo do Google com a China

A empresa está colaborando com o governo chinês, segundo membro do conselho do Facebook

Nova York | The Wall Street Journal

O presidente Donald Trump afirmou que o governo dos EUA estudará as preocupações de segurança nacional apontadas pelo bilionário investidor Peter Thiel, membro do conselho do Facebook, sobre os elos entre o Google e o governo da China.

O tuíte publicado por Trump na manhã desta terça (16) surgiu depois que Thiel, em palestra na Conferência Nacional de Conservadorismo, no domingo (14), pediu que o FBI e a CIA investiguem o Google, do grupo Alphabet, já que, segundo ele, a empresa está colaborando com o governo chinês, mas não com as Forças Armadas dos EUA.

“O bilionário investidor em tecnologia Peter Thiel acredita que o Google deve ser investigado por traição”, tuitou Trump, acrescentando: “O governo Trump vai estudar o caso!”

Thiel não se pronunciou.

Em entrevista à Fox News, Thiel deu a entender que agentes dos serviços de inteligência chineses provavelmente infiltraram o Google, que trabalha em projetos de inteligência artificial na China. 

Thiel não ofereceu provas que sustentassem suas afirmações, na entrevista.

Traduzido do inglês por Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.