Confiança dos negócios da Alemanha cai ao menor nível nos últimos sete anos

Segundo pesquisa do instituto Ifo, clima de negócios caiu para 94,3; este é quinto declínio mensal consecutivo

Berlim | Reuters

 A confiança dos negócios na Alemanha se deteriorou mais do que o esperado em agosto, atingindo o menor nível em quase sete anos, mostrou uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (26). Este é mais um sinal de que a crescente guerra comercial está levando a maior economia da Europa a uma recessão.

O instituto Ifo disse que seu índice de clima de negócios caiu para 94,3, ante 95,8 em julho em dado revisado para cima. A leitura de agosto, o quinto declínio mensal consecutivo, ficou abaixo da expectativa de 95,1.

Bandeira alemã em Berlim
Bandeira alemã em Berlim - Hannibal Hanschke-26.ago.2019/Reuters

"Há cada vez mais indícios de recessão na Alemanha", afirmou o presidente do Ifo, Clemens Fuest, em comunicado. As empresas estão muito menos satisfeitas com a situação atual e o pessimismo sobre os próximos meses também aumentou, acrescentou.

As indústrias do país —cujas exportações têm sido a base da força econômica alemã— estão enfrentando uma demanda externa mais fraca; disputas tarifárias desencadeadas pelas políticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump; e incerteza comercial relacionada à decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

"As empresas alemãs precisam apertar os cintos nos próximos trimestres. Por pior que pareça, a dependência das exportações da economia alemã está atualmente se tornando um bumerangue", disse Thomas Gitzel, analista do VP Bank.

O setor automobilístico, um importante motor do crescimento geral, também está tendo problemas para se adaptar a regulamentações mais rigorosas após um escândalo de fraude nas emissões e para gerenciar a mudança dos motores de combustão para os carros elétricos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.