Trump diz que EUA e China vão retomar negociações comerciais em breve

Presidente dos EUA está na França para encontro da cúpula do G7

Biarritz (França) | Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira (26) que acredita que a China deseja fechar um acordo comercial. Segundo o mandatário americano, autoridades chinesas entraram em contato com ele para dizer que desejam retomar as negociações.

O principal negociador da China afirmou que Pequim está disposta a resolver sua disputa comercial com os Estados Unidos por meio de "negociações tranquilas" e que se opõe à escalada do conflito.

O presidente dos EUA, Donald Trump, durante a cúpula do G7 em Biarritz, França - Carlos Barria - 26.ago.2019/Reuters

Falando nos bastidores do encontro da cúpula do G7 em Biarritz, na França, Trump elogiou o presidente chinês Xi Jinping como um grande líder e disse que a perspectiva de conversas é algo muito positivo para o mundo.

"A China ligou ontem à noite para o nosso principal representante e disse: 'voltemos à mesa', então voltaremos à mesa. Acho que eles querem fazer alguma coisa", disse Trump. Segundo ele, as negociações começariam muito em breve. "Acho que vamos ter um acordo", acrescentou. 

Uma guerra comercial cada vez mais acirrada entre as duas maiores economias do mundo cresceu acentuadamente na sexta-feira (23), quando Trump anunciou imposto adicional sobre cerca de US$ 550 bilhões (R$ 2,24 trilhões) em produtos da China, horas depois que Pequim divulgou tarifas retaliatórias sobre US$ 75 bilhões (R$ 306 bilhões) em produtos norte-americanos.

Apesar da piora no ambiente econômico, que derrubou as Bolsas globais e fez o dólar se valorizar ante as principais moedas emergentes, Trump declarou que sua guerra comercial com a China não causa tensão na cúpula do G7.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.