Bolsa de Hong Kong insiste em oferta de US$ 39 bi por Bolsa de Londres

HKEX quer se tornar um grupo global capaz de rivalizar com as gigantes americanas ICE e CME

Londres | Reuters

A administradora da Bolsa de valores de Hong Kong (HKEX) se recusou a desistir da oferta de aquisição da London Stock Exchange depois que a LSE rejeitou de maneira enfática nesta sexta-feira (13) a proposta avaliada em US$ 39 bilhões (R$ 158,7 bilhões).

Gráfico da Bolsa de valores
Empresa administradora da Bolsa de valores de Hong Kong segue determinada a adquirir a London Stock Exchange - Mauricio Lima/France Presse- AFP

A Bolsa de Hong Kong afirmou que vai ter novas reuniões com investidores da LSE, em estratégia para se tornar um grupo global capaz de rivalizar com as gigantes americanas ICE (Intercontinental Exchange) e CME.

"A HKEX acredita que os acionistas da LSE deveriam ter a oportunidade de analisar em detalhe ambas as transações e continuaremos interagindo com eles", afirmou a Bolsa de Hong Kong em comunicado.

A LSE informou nesta sexta que segue preferindo levar adiante sua oferta de aquisição da companhia de dados financeiros Refinitiv por US$ 27 bilhões (R$ 109,9 bilhões).

A Bolsa de Londres afirmou em carta à HKEX que tem preocupações fundamentais sobre aspectos importantes da proposta e disse que a oferta do grupo asiático não tem mérito estratégico e que o relacionamento da HKEX com o governo de Hong Kong é um "assunto complicado".

A oferta surpresa feita pela HKEX na quarta-feira (11) exige que a LSE desista da aquisição da Refinitiv.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.