Grupo da construtora Engevix vai se chamar Nova Participações

Empreiteira foi uma das envolvidas na Operação Lava Jato

Bruna Narcizo
São Paulo

O grupo Nova Engevix, que tem entre suas empresas uma das empreiteiras da Operação Lava Jato, vai tirar o Engevix do seu nome e passará a se chamar Nova Participações. O anúncio será feito nesta sexta (27),

O delator da Engevix, José Antunes Sobrinho, que acusa o ex-presidente Michel Temer
O delator da Engevix, José Antunes Sobrinho, que acusa o ex-presidente Michel Temer, durante depoimento em sua delação - Reprodução

O sócio majoritário, José Antunes Sobrinho, firmou um acordo de delação premiada em 2018 com a Polícia Federal e foi um dos pivôs da prisão do ex-presidente Michel Temer

Sobrinho acusou Temer de receber repasse de R$ 1 milhão por meio de uma empresa do coronel da PM paulista João Baptista Lima Filho. O ex-presidente ficou apenas quatro dias preso em março.

Agora, Sobrinho tenta reerguer a empreiteira, que está em crise desde o início das investigações da Lava Jato.

Até 2016, o grupo era de propriedade, em partes iguais, de Antunes e de outros dois sócios, Gerson Almada e Cristiano Kok.  Os outros dois sócios desistiram da empresa e venderam suas participações a Sobrinho por R$ 1 cada um. 

Ao anunciar a mudança, Sobrinho afirma que o grupo participou do desenvolvimento econômico do país nos últimos 54 anos. 

“Geramos empregos, educação, cultura, tecnologia e infraestrutura. Hoje mantemos equipe de profissionais altamente qualificada. Investimos em pesquisa e desenvolvimento de projetos de energias renováveis, eólicas e solares que trazem novas tecnologias ao mercado”, diz ele. 

Em maio, a construtora Odebrecht mudou seu nome e sua marca para OEC. Antes, outras empresas do grupo já haviam feito o mesmo movimento a Atvos (antiga Odebrecht Agroindustrial), a Ocyan (ex-Odebrecht Óleo e Gás) e a OR (antiga Odebrecht Realizações Imobiliárias).

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.