Santander espera queda da taxa básica de juros para 4,50% neste ano

Instituição também reduziu projeções para o índice oficial de inflação

São Paulo

O banco Santander revisou para baixo sua estimativa para a taxa básica de juros no final deste e do próximo ano, de 5,25% para 4,50% em 2019 e em 2020.

A estimativa do Boletim Focus do BC é de 5% para este ano e 5,25% no final do próximo.​

A taxa Selic está hoje em 6% ao ano e deve ser reduzida na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central marcada para a próxima quarta-feira (18).

O Santander também reduziu as projeções para o IPCA, índice oficial utilizado como meta para a inflação, de 3,60% para 3,30% em 2019 e de 3,90% para 3,50% em 2020, também abaixo da projeção central do Focus.

Em relatório, a instituição afirma que os dados de atividade econômica continuam emitindo sinais mistos, com produção industrial declinando e serviços crescendo. Por isso, a avaliação é que o gradualismo seguirá marcando o processo de retomada econômica nos meses à frente.

Para o banco, a combinação de atividade em lenta recuperação, ampla ociosidade, inflação corrente declinante, expectativas inflacionárias ancoradas e avanço das reformas no Congresso abre espaço para três cortes de 0,5 ponto percentual na taxa Selic nas três últimas reuniões do Copom neste ano, em setembro, outubro e dezembro.

De acordo com a instituição, mesmo que haja depreciação adicional da taxa de câmbio, o impacto sobre o IPCA seria contido e não interromperia o ciclo atual de corte de juros, iniciado em julho.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.