Descrição de chapéu Financial Times Tóquio 2020

Airbnb assina contrato de US$ 500 mi para patrocinar os Jogos Olímpicos até 2028

Acordo cobre os próximos cinco eventos olímpicos, a começar com Tóquio

Londres | Financial Times

O Airbnb assinou um contrato de valor de US$ 500 milhões (R$ 2 bilhões) para patrocinar os Jogos Olímpicos até 2028, como parte de um esforço da plataforma de reserva online de acomodações para se associar sua marca ao maior evento esportivo do planeta.

Na segunda-feira (18), a companhia sediada em São Francisco anunciou que seria parte de uma lista de patrocinadores de elite que inclui Coca-Cola, Alibaba e Toyota, como parte do “programa mundial de patrocínio” do COI (Comitê Olímpico Internacional), a organização que comanda os jogos.

O acordo cobre as próximas cinco olimpíadas, a começar com a do ano que vem em Tóquio, e incluindo as olimpíadas de inverno e versão subsequentes em Pequim, Paris, Milão e Los Angeles. As cinco cidades estão entre os maiores mercados do Airbnb para locação de acomodações privadas em todo o mundo.

Pessoas informadas sobre as negociações avaliaram a transação em cerca de US$ 500 milhões (R$ 2 bilhões), o que inclui um pagamento substancial ao COI mas leva em conta o custo dos serviços que o Airbnb fornecerá, como acomodações gratuitas para atletas e executivos.

O presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), Thomas Bach, e o cofundador do Airbnb Joe Gebbia em um evento em Londres para anunciar o Airbnb como parceiro líder dos Jogos Olímpicos - Daniel Leal-Olivas/AFP

O contrato se alinha a outros patrocínios recentes do COI, como os assinados com a Bridgestone e Panasonic, que pagaram entre US$ 200 milhões (R$ 836 milhões) e US$ 250 milhões (R$ 1 bilhão) por um ciclo olímpico de quatro anos.

De acordo com o COI, seus 12 principais patrocinadores geraram receitas de pouco mais de US$ 1 bilhão (R$ 4,1 bilhões) para os jogos olímpicos de inverno em Sochi, em 2014, e para a Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016.

É a primeira vez que o Airbnb assina um grande contrato de patrocínio. A empresa havia anteriormente recusado abordagens quanto a grandes iniciativas de marketing, como por exemplo trabalhar em parceria com companhias de aviação para criar pacotes de férias, disse uma pessoa que conhece o pensamento da companhia.

No entanto, os executivos do Airbnb decidiram que as olimpíadas oferecem alcance raro para uma empresa que opera na maioria dos países e grandes cidades do planeta.

O contrato tem por objetivo promover a marca do Airbnb junto a novas sedes e clientes, à medida que a companhia se prepara para uma oferta pública inicial de ações planejada para o ano que vem. A companhia, fundada em 2008, tem reservas de caixa de cerca de US$ 3,5 bilhões (R$ 14,6 bilhões), o que lhe confere poder de fogo financeiro para o acordo olímpico, segundo fontes do Financial Times.

No mês passado, investidores que estavam tentando adquirir participações indiretas no Airbnb em mercados privados avaliaram a empresa em até US$ 42 bilhões (R$ 175 bilhões). A companhia americana teve receita superior a US$ 1 bilhão (R$ 4,1 bilhões) no segundo trimestre deste ano. Ela registrou lucros, antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, nos anos de 2017 e 2018.

Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.