Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro responde reportagem sobre queda de investimento em estradas

Presidente compartilhou em sua rede social um tuíte dizendo que o governo está 'fazendo mais com menos'

São Paulo

Em resposta à reportagem publicada pela Folha neste domingo (17) sobre a queda de investimentos em estradas, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou uma imagem do deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) em sua rede social. 

Na mensagem, o deputado diz que o governo está "fazendo mais com menos" e argumenta que "a quadrilha que assaltava o Dnit foi defenestrada de lá".

Tarcísio Gomes de Freitas, atual ministro da Infraestrutura, foi diretor executivo do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) entre 2011 e julho 2014, quando Dilma Rousseff determinou uma "faxina ética" após denúncias de corrupção no departamento. Até 2015, Freitas assumiu a posição de diretor geral até 2015.

O próprio ministério da Infraestrutura diz que a pasta enfrenta restrição orçamentária e, por isso, priorizou obras já em andamento, estradas com necessidade de manutenção e rodovias consideradas estratégicas.

Na tarde desta segunda-feira (18), em sua conta no Twitter, o ministro afirmou que a pasta tem orçamento devido ao governo anterior. "O que não é lógico é associar isso como demérito do atual governo. Tivemos que fazer muito com pouco, e fizemos mais com menos", disse.​

Jair Bolsonaro durante cerimônia de entrega de ônibus escolares para o estado de Goiás, em Goiânia - Pedro Ladeira - 8.nov.19/Folhapress

De acordo com dados do Siga Brasil, sistema de informações orçamentárias do Senado, o governo federal investiu R$ 5,4 bilhões em transporte rodoviário nos primeiros dez meses de 2019, entre recursos pagos do Orçamento deste ano e restos a pagar de anos anteriores.

Não há informações no sistema do Senado sobre os investimentos realizados em anos anteriores a 2014.

Considerando o período de janeiro a outubro de 2014 para cá, em valores atualizados pela inflação, o montante deste ano é o mais baixo investimento dos últimos seis anos, incluindo as gestões dos ex-presidentes Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.