Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Apple registra aumento da receita com fortes vendas de AirPods e aplicativos

Aparelhos e serviços ligados ao iPhone ajudam a impulsionar crescimento

Nova York | The Wall Street Journal

A Apple apresentou receita recorde e um retorno do crescimento dos lucros em seu último trimestre, impulsionados pelas fortes vendas de iPhones, aplicativos e fones de ouvido sem fio AirPod.

A receita da gigante tecnológica aumentou no trimestre de dezembro de US$ 84,31 bilhões (R$ 354 bilhões) para US$ 91,82 bilhões (R$ 385 bilhões), impulsionada pelas vendas pujantes de dispositivos e serviços conectados ao iPhone, como smartwatches e assinaturas de streaming por TV.

As vendas de iPhones, que representam mais da metade de sua receita, aumentaram de US$ 51,98 bilhões  (R$ 218 bilhões) para US$ 55,96 bilhões (R$ 235 bilhões).

O lucro líquido cresceu de US$ 19,97 bilhões (R$ 83 bilhões) para US$ 22,24 bilhões (R$ 93,4 bilhões), o primeiro aumento de lucro trimestral da empresa em mais de um ano, e um recorde.

Iphone 7 ao lado do novo fone AirPods
Iphone 7 ao lado do novo fone AirPods - Reuters/Beck Diefenbach

A Apple disse que os ganhos por ação no último trimestre foram de US$ 4,99 (R$ 21). Os analistas consultados pela FactSet esperavam ganhos de US$ 4,54 (R$ 19) por ação.

A Apple disse que espera receita no período atual entre US$ 63 bilhões (R$ 264 bilhões) e US$ 67 bilhões (R$ 281 bilhões). Analistas projetaram receita de US$ 62,41 bilhões, de acordo com o FactSet.

As ações da Apple, que mais que dobraram no ano passado, aumentaram 3% nas negociações após o pregão.

Os resultados marcaram um retorno à boa forma da Apple, que pela primeira vez no ano passado não registrou um recorde de receita trimestral desde o lançamento do iPhone em 2007. Há um ano, a empresa cortou sua previsão pela primeira vez em mais de 15 anos. A queda nas vendas do iPhone e a desaceleração econômica na China levaram ao seu primeiro declínio de receita no ano fiscal desde 2016.

A empresa procurou evitar uma desaceleração nos negócios de smartphones, lançando novos serviços e acessórios para atrair os proprietários dos 900 milhões de iPhones em todo o mundo.

O crescimento de ambos os negócios estimulou os investidores e ajudou as ações da empresa a terem uma das maiores recuperações anuais da história. A Apple adicionou mais de US$ 725 bilhões ao seu valor, bem acima do valor da Facebook Inc.

"Esta é uma evidência contínua de que os serviços podem transformar a empresa", disse Mark Stoeckle, executivo-chefe da Adams Funds, empresa de investimentos com sede em Baltimore, que administra US$ 2,5 bilhões e que classifica a Apple entre suas maiores participações.

"Tim Cook [CEO da Apple] lançou produtos que não apenas aumentaram a receita e os ganhos, mas o fizeram em um ecossistema em que a vaca leiteira –o negócio do iPhone– foi o beneficiário", disse Stoeckle.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.