Bolsonaro diz que Doria está 'completamente desinformado' sobre porto de Santos

Em live nas redes sociais, presidente disse que o governador não deve falar em nome de questões federais

Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou nesta quinta-feira (9) o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pré-candidato à sucessão presidencial em 2022.

Em live nas redes sociais, o presidente disse que o governador está “completamente desinformado” e que ele não deve falar em nome de questões federais, uma vez que não foi eleito para comandar o país.

A crítica foi feita em referência a declaração feita por Doria de que os portos de Santos e de São Sebastião serão privatizados neste ano. O Ministério da Infraestrutura já havia negado a informação.

Presidente Jair Bolsonaro, conversa com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, em Brasília, antes de viajar para o Guarujá
Presidente Jair Bolsonaro, conversa com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, em Brasília, antes de viajar para o Guarujá - André Coelho/Folhapress

“O senhor está completamente desinformado. O ministro desmentiu essa informação e, afinal de contas, com todo respeito, quem pode falar pelos ministros sou eu”, disse.

O presidente ainda atribuiu a declaração do tucano a uma tentativa de pressionar o governo federal, o que, segundo Bolsonaro, “não deu certo”.

“Quando o senhor for presidente da República, daí é fácil. Só se empenhar, estar ao lado da verdade, trabalhar pelo seu estado e ajudar a sua polícia que o senhor chegará um dia [ao cargo de presidente]”, disse.

Na quarta-feira (8), a Infraestrutura informou à Folha que os cronogramas de desestatização dos dois portos não foram alterados.

A pasta ressaltou que as privatizações seguem previstas para 2021 e não há como fazer as concessões antes desse prazo.

Em férias no Guarujá, o presidente disse que na próxima segunda-feira (13) visitará o porto de Santos e que poderá anunciar novidades.

“Nós poderemos ter novidade no porto de Santos também. Mas, por favor, quem fala de obras e ações federais é o Jair Bolsonaro, presidente da República, tá ok? No mais, boa sorte para o senhor [Doria] aqui no estado”, afirmou.

Desde que Doria sinalizou interesse em disputar o Palácio do Planalto em 2022, o presidente tem feito críticas públicas ao tucano.

Na live desta quinta-feira (9), Bolsonaro também atacou outro pré-candidato presidencial, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), a quem chamou de “horrível”.

“É uma pena que temos um governador no Rio de Janeiro horrível sob todos os aspectos”, disse.

Na transmissão online, o presidente distribuiu ainda críticas a outros dois desafetos políticos: os deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP).

Os dois entraram em conflito com Bolsonaro por ele ter incluído na proposta orçamentária deste ano um fundo eleitoral de R$ 2 bilhões.

O presidente chamou Joice de “fofucha” e disse que Kim é um “pitoco de sem-vergonha”. Contra a parlamentar, ele questionou ainda se “mentir engorda”.

“A questão é desgastar e criticar, o que é mais fácil para esse tipo de gente. Se tivesse fazendo coisa boa, eu acho que a primeira estaria mais magra e o segundo estaria menos pitoco de sem-vergonha”, afirmou.

Procurada, a assessoria do governador informou que ele não vai comentar as declarações do presidente.

Com Reuters

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.